O YouTube está testando um novo hub de canais de streaming gratuitos financiados por anúncios. A plataforma de vídeo GOOG, de propriedade da Alphabet, está em negociações com empresas de entretenimento sobre a apresentação de seus programas e filmes no hub de canais e está testando o conceito com um pequeno número de parceiros de mídia.

A informação foi revelada pelo The Wall Street Journal, que ainda revela que esta oferta pode ser lançada de forma mais ampla ainda este ano. O YouTube, que já domina o mercado de vídeos online, está procurando se tornar um destino preferencial em vários formatos e gêneros de streaming. Adicionar um hub de canais de streaming de TV gratuitos e suportados por anúncios – ou “FAST”, como é conhecido na indústria de mídia – o colocaria em competição com players como Roku, Pluto TV e Tubi.

publicidade

Leia mais:

As discussões seguem outras iniciativas de streaming do YouTube, incluindo a recente criação de um mercado que permite que os usuários se inscrevam em serviços de streaming pagos e seu acordo para pagar cerca de US$ 2 bilhões por ano pelos direitos da franquia Sunday Ticket, da NFL.

publicidade

Um porta-voz do YouTube disse ao WSJ que a empresa está realizando um pequeno experimento que permite que um subconjunto de espectadores assista a canais gratuitos com anúncios e os está usando este teste para avaliar o interesse dos espectadores. “Estamos sempre procurando novas maneiras de fornecer aos espectadores um destino central para encontrar, assistir e compartilhar com mais facilidade o conteúdo que mais importa para eles”, disse o porta-voz.

O YouTube gerou US$ 7,1 bilhões em receita de publicidade no terceiro trimestre do ano passado, o que representou 13% da receita total de publicidade do Google durante o período. A receita de anúncios da unidade de vídeo caiu no período pela primeira vez desde que a Alphabet começou a relatar seu desempenho financeiro em 2020.

publicidade

Os serviços gratuitos de TV com anúncios geralmente permitem que os usuários examinem uma lista de canais, como fariam na TV a cabo, e entrem e saiam do conteúdo que já está sendo reproduzido. Na Pluto TV, por exemplo, os telespectadores podem percorrer reprises de programas; o rival Tubi também oferece uma variedade de opções.

Esta é uma área em rápido crescimento do negócio de streaming, com mais de 20 plataformas de TV gratuitas com anúncios nos EUA, de acordo com a S&P Global Market Intelligence. O provedor de dados espera que a receita publicitária desse tipo de serviço aumente de US$ 4 bilhões em 2022 para US$ 9 bilhões até 2026.

publicidade

Segundo o WSJ, o YouTube discutiu uma redução da receita publicitária do novo hub que seria semelhante ao acordo tradicional com criadores de conteúdo, segundo o qual obtém 45% e permite que os programadores fiquem com 55%.

O YouTube ainda teria começado a testar o novo hub de canais de streaming gratuitos com suporte de anúncios com fornecedores de conteúdo que incluem Lions Gate Entertainment, A&E Networks, Cinedigm Corp e FilmRise.

Alguns executivos de streaming dizem que o formato oferece uma experiência de visualização mais relaxada do que outras formas de conteúdo nas quais as pessoas selecionam ativamente o programa ou filme que desejam assistir.

Esses serviços atraem consumidores preocupados com os custos. “Grátis é grátis e em tempos de dificuldades econômicas, o grátis é ainda mais importante”, disse Danny Fisher, diretor executivo da FilmRise.

Estúdios de Hollywood, fabricantes de Smart TVs e plataformas de streaming estão correndo para criar esses canais porque oferecem uma maneira de ampliar o alcance de seu conteúdo e ganhar dinheiro com programas que, de outra forma, não seriam apresentados nos principais serviços de streaming por assinatura.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!