Depois de uma nova rodada de lay-off, uma ex-funcionária da Meta usou o TikTok para expor como a empresa contratava colaboradores para fazer nada. O vídeo foi publicado na rede social de Maddie (@maddie_macho) após o comunicado das 10 mil demissões feito pelo presidente-executivo do Facebook, Mark Zuckerberg. Ela afirmou que a big tech contratava grandes grupos de profissionais sem nenhuma finalidade.

Leia mais:

publicidade

O vídeo do depoimento

Maddie foi contratada em 2021 e permaneceu por seis meses na Meta. Ela ganhava US$ 190 mil por ano, mas não tinha nenhuma atividade no emprego. No vídeo, intitulado “Recebendo $ 190.000 para não fazer nada na Meta”, ela conta que era recrutadora da empresa em uma época em que a companhia não tinha intenção de contratar ninguém em um período de seis meses a um ano.

Ela zomba do volume de reuniões e de suas “responsabilidades”:

publicidade

Mas o máximo que fizemos, essa é a parte louca, é que tivemos muitas reuniões de equipe. Por que estamos nos encontrando? Não estamos contratando ninguém. Só para ouvir como todo mundo não está contratando ninguém. E também, eu estava em uma equipe onde todos eram novos, então nenhum de nós estava contratando ninguém.

Maddie (@maddie_macho)

Sequência da história

  • Depois da publicação, Maddie postou um vídeo de acompanhamento contando que foi demitida da Meta.
  • O vídeo viralizou no TikTok e, segundo a funcionária, a Meta não ficou satisfeita com a repercussão. A empresa chegou a enviá-la um artigo sobre como o trabalho dela poderia ser “desafiador”.
  • A Meta ainda monitorou seus conteúdos na rede social e a questionou se ela os achava apropriados.

Nos comentários do vídeo de Maddie, outras pessoas se pronunciaram: funcionários de empresas como a Amazon também passaram pela mesma experiência, de serem contratados para fazer nada.

Segundo Zuckerberg, as demissões em massa ainda estão em andamento, fazem parte de uma reestruturação e o processo não deve ser finalizado até o final de 2023.

publicidade

Com informações de Independent

Imagem: askarim/Shutterstock

publicidade

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!