A sonda Mars Odyssey, da NASA, foi lançada para orbitar Marte em 2001 e durante esse tempo forneceu descobertas impressionantes sobre o planeta vermelho, como a existência de gelo de água na superfície. Ela foi disparada com combustível suficiente para trabalhar até 2025, mas os pesquisadores começaram a se preocupar que talvez ele não dure tanto tempo.

Durante os 22 anos que esteve em órbita, a Mars Odyssey completou mais de 94 mil órbitas, o que equivale a 2,21 bilhões de quilômetros percorrido em volta de Marte. 

Leia mais:

Acabou o combustível da sonda

Ele foi lançado com cerca de 225 kg de propelente que garantiriam que a missão durasse até 2025, mas análises feitas entre 2001 e 2022 revelaram que ele estava consumindo combustível mais rápido que o esperado. O grande problema é que o orbitador não possui um medidor de combustível para saber se ele estava ou não consumindo mais propelente que o ideal. 

publicidade

Para medir a quantidade de combustível, os pesquisadores usam calor para esquentar os tanques onde eles estão armazenados, para ver o quão rápido atinge determinada temperatura. Quanto mais vazio ele estiver, mais rápido ele atingirá a temperatura, e vice-versa. Os testes realizados em 2022 indicaram que o Mars Odyssey não teria combustível nem mesmo para completar mais um ano de trabalho.

Para descobrir porque o orbitador estava consumindo tanto combustível, uma equipe de pesquisadores começou uma série de investigações, onde primeiramente eles procuraram por sinais de vazamento ou uma queima de combustível maior que a estimada anteriormente, mas ambas foram descartadas.

Imagem: Merlin74 – Shutterstock

No entanto, a Mars Odyssey, assim como outras espaçonaves, possui um sistema de aquecimento para manter o sistema em operação, mas com as condições de extremo frio do espaço, o que estava adicionando calor ao combustível.

Com o calor adicionado, o combustível chegava à temperatura estipulada nas medições muito mais rápido, o que dava a ideia de que os tanques estavam quase vazios. Agora, refazendo os cálculos levando esse fator em consideração, os pesquisadores perceberam que a sonda possui prepotente para durar mais alguns anos.

A espaçonave usa pouco combustível para se manter em órbita, sua função é mais para reajustar os equipamentos que mantêm a altitude da nave após completar uma volta em Marte. Os pesquisadores esperam refinar os cálculos de propelente ainda mais, para estimar com mais precisão o tempo em que a Mars Odyssey ainda se manterá funcionando.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!