Como forma de tentar se estabilizar, a Roku declarou que demitirá mais 200 funcionários. Esse será o segundo corte recente da empresa – que anunciou o corte de outros 200 empregados no final do ano passado.

Diversas big techs estão mudando seus formatos de trabalhos em tentativa de sobreviver a crise tecnológica que assombra as maiores fabricantes do mundo, e com a Roku não é diferente. Dessa vez, a fabricante de produtos de streaming reduzirá o equivalente a 6% do número atual do quadro de funcionários.

publicidade

Leia mais:

Compreenda o cenário da Roku:

publicidade
  • Os fabricantes esperam gastar US$ 30 milhões e US$ 35 milhões com as demissões e encerramento de atividades em alguns edifícios, respectivamente;
  • Essas demissões deverão ser concluídas até o final do segundo trimestre, afirma a Roku;
  • A empresa enfrenta cenário que também resultou em diversos cortes em grandes empresas, como a Alphabet, Amazon, Meta e Microsoft.

Os principais impulsionamentos para os dois cortes significativos foram frutos das reduçoes significativas na receita da empresa durante o segundo semestre de 2022. Além disso, a companhia enfrenta o cenário desafiador enquanto investe em seus primeiros aparelhos de televisão – e também concorre em hardware e serviços de empresas, como Amazon, Apple e Google. 

Aparelhos de TV da Roku

Os próximos lançamentos da Roku elevarão a fabricante de produtos de streaming para novo patamar. Os aparelhos de televisão de fabricação própria estarão disponíveis, a princípio, em 11 modelos e em diversos formatos e resoluções, com tamanhos que vão de 24 até 75 polegadas.

publicidade

A fabricante afirmou que os primeiros modelos de TV estarão disponíveis a partir do segundo trimestre desse ano.

Com informações de Engadget

publicidade

Imagem destacada: Lori Butcher/Shutterstock

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!