Após o ataque a uma escola em Blumenau (SC), o deputado federal Zé Trovão (PL-SC) pediu, ao Ministério da Justiça, na última segunda-feira (10), que suspenda por 30 dias preventivamente a venda e partidas de jogos que incitem a violência.

Sugiro a suspensão temporária, pelo prazo de 30 dias, dos jogos eletrônicos que incitem comportamentos violentos, bem como sua venda até que se conclua a investigação sobre a motivação do ataque na creche de Blumenau.

Zé Trovão, deputado federal

Leia mais:

publicidade

A solicitação veio após suspeitas de que o atirador jogaria videogame. Contudo, o boato surgiu na internet e não foi confirmado pela Polícia Civil de Santa Catarina. Na verdade, não foi encontrada, no celular do terrorista, ligação entre o ataque e jogos eletrônicos.

No mesmo pedido, o deputado sugere a investigação da relação desses crimes com games que incitam a violência, de modo a determinar medidas que previnam sua venda e consumo.

publicidade

Com informações de Metrópoles

Twitter se reúne com governo e espanta autoridades; entenda

Na última segunda-feira (10), representantes da Meta, Kwai, TikTok, Twitter, YouTube, Google e WhatsApp participaram de uma reunião com o Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) para discutir formas de prevenção e enfrentamento aos ataques em escolas

publicidade

A posição do Twitter em relação às postagens na rede social causou espanto nas autoridades após uma advogada da empresa afirmar que um dos perfis que tinha a foto de um dos autores dos massacres em escolas não violava os termos de uso da rede social. As informações foram divulgadas pela coluna da jornalista Julia Duailibi no G1, conforme o relato de três pessoas que participaram da reunião.

De acordo com a jornalista, a posição da advogada do Twitter assustou até mesmo os representantes de outras redes sociais. Com a fala da representante da rede social de Elon Musk, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino e Estela Aranha, assessora responsável pelo tema no ministério “subiram o tom contra a rede e rebateram a posição da profissional”.

publicidade

Leia mais aqui.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!