Na tarde desta terça-feira (25) o Japão tentou pousar sua primeira sonda na Lua. Lançado em dezembro, o módulo privado perdeu a comunicação com a Terra segundos antes de atingir o solo, o que fez com que a missão fracassasse.

Essa também seria a primeira sonda privada a pousar no local caso a alunissagem fosse bem-sucedida. Além disso, um rover seria deixado no solo lunar para realizar experimentos. Não há detalhes ainda sobre o que causou o problema. A transmissão ao vivo foi cortada poucos minutos depois do horário em que deveria ter ocorrido o pouso.

publicidade

Nós perdemos a comunicação, então temos que deduzir que nós possivelmente não completamos o pouso na superfície

ispace em comunicado sobre o pouso

Leia mais:

Entenda a missão do Japão na Lua

  • China, Estados Unidos e Rússia já mandaram sondas para à Lua;
  • Em todos esses casos, o lançamento foi de responsabilidade de uma agência espacial estatal;
  • No caso do Japão, essa poderia ter sido a primeira vez que uma sonda privada é mandada para o satélite natural;
  • Mas não é a primeira tentativa, já que em 2019 o  módulo israelense Beresheet pegou carona em um Falcon 9, da SpaceX, mas foi destruído ao colidir com o solo lunar;

A sonda japonesa recebeu o nome de Hokuto-R e conta com mais de 2 metros de altura. Totalmente abastecido, o módulo pesa mais de uma tonelada.

publicidade

Lançado em 11 de dezembro do ano passado a bordo de um Falcon 9 da SpaceX, o módulo fez uma rota um pouco mais longa, mas econômica em termos de combustível, para chegar à Lua.

  • Dentro do módulo, estava presente um rover construído pelos Emirados Árabes Unidos, o Rashid, que tem dez quilos;
  • Além dele, um outro rover japonês, em forma de esfera e pesando apenas 250 gramas seria liberado no solo lunar;
  • Não existem mais informações sobre os próximos passos da empresa.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!