O Clubhouse anunciou nesta sexta-feira (28) a demissão de 50% dos funcionários da rede social de áudio. Junto a um comunicado enviado aos colaboradores e divulgado para a imprensa, a companhia explicou que a ação é parte de uma “reinicialização” da startup

Resumo: 

  • Uma carta assinada pelos fundadores do Clubhouse, Paul Davison e Rohan Seth, comunicou uma significativa demissão e reestruturação na empresa; 
  • O objetivo dos cortes, segundo o documento, não vem da pressão do mercado tech e sua estratégia de redução de custos, mas da necessidade de otimização de processos e adequação do app ao mundo pós-covid; 
  • Os funcionários afetados receberão apoio da startup, incluindo indenização e assistência médica. 

Leia mais! 

O Clubhouse é um chat de conversas apenas por áudio que ganhou popularidade mundial durante a pandemia da covid-19. Conforme explicado pela plataforma, os constantes avanços no mercado de tecnologia e, principalmente, o cenário pós-covid, fez com que a mídia reavaliasse seus processos e objetivos, já que tiveram uma queda na demanda. 

publicidade

O Clubhouse foi pensado para ser um lugar onde você pode se encontrar com amigos e conversar. Funciona muito bem quando seus amigos estão no produto e você tem tempo para se encontrar. Mas como o mundo se abriu pós-Covid, ficou mais difícil para muitas pessoas se encontrar no Clubhouse e encaixar longas conversas em suas vidas diárias. Tentamos fazer isso funcionar com o tamanho atual de nossa equipe, mas não conseguimos fazê-lo de maneira eficaz. Ser remoto tornou isso especialmente desafiador para nós. Para corrigir isso, precisamos redefinir a empresa, eliminar funções e reduzi-la a uma equipe menor e focada no produto.   

Paul Davison e Rohan Seth, CEOs do Clubhouse. 

Em outra ocasião, os fundadores da plataforma disseram que o sucesso do Clubhouse veio rápido demais, com um boom excepcional, e quando isso ocorre, geralmente, há uma redução rápida do fator novidade. No caso do Clubhouse, houve ainda a disputa na concorrência, que começou a lançar produtos semelhantes ao chat de áudio. 

Chegamos a essa conclusão com relutância, pois temos anos de estrada restantes e não sentimos pressão imediata para reduzir custos. Mas acreditamos que uma equipe menor nos dará foco e velocidade e nos ajudará a lançar a próxima evolução do produto. 

A companhia concluiu o anúncio dizendo que o foco agora será o Clubhouse 2.0, uma atualização do app.  

Aparentemente, no mesmo caminho se encontra o BeReal, aplicativo de postagens de fotos instantâneas — embora tenha divulgado recentemente que possui 20 milhões de usuários ativos em todo o mundo. Saiba mais aqui

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!