As vendas de veículos elétricos (EVs) da Tesla tiveram uma queda de 14,7% em abril, na China, quando comparada ao mês de março, segundo dados da Associação de Carros de Passageiros da China (CPCA).  

Ao total, a companhia de Elon Musk entregou 75.842 EVs, o que até pode ser considerado um salto se comparado a abril de 2022, quando a companhia entregou apenas 1.512 carros Model 3 e Model Y fabricados no país. Na época, Xangai — onde fica a fábrica da Tesla na China — estava em confinamento devido à covid-19. 

publicidade

Leia mais! 

Já a rival local BYD, com suas séries Dynasty e Ocean de EVs e híbridos, vendeu 209.467 veículos em abril, mostraram dados da CPCA, um aumento de 1,6% em relação a março. 

publicidade

A CPCA deve divulgar números detalhados das vendas de carros na China para abril na próxima semana. 

Tesla e a guerra de preços 

A Tesla desencadeou uma guerra de preços quando iniciou, em janeiro, sua onda de corte de preços de EVs, atingindo principalmente o maior mercado automotivo do mundo, a China.   

publicidade

A redução de valores resultou em uma lucratividade menor da montadora no primeiro trimestre do ano. Suas entregas globais trimestrais, no entanto, atingiram um novo recorde, mantendo a fabricante no topo do ranking de vendas de EVs — e com larga distância de rivais dos EUA

Por outro lado, recentemente a empresa decidiu ir ao caminho contrário e aumentou os preços do Model S e X nos Estados Unidos após os prejuízos na lucratividade e ações da empresa. Ela também subiu os valores de seus elétricos mais vendidos nos EUA, China, Japão e Canadá: os Model Y e Model 3, dois dos elétricos mais acessíveis da fabricante.   

publicidade

Com informações da Reuters

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!