Pouco depois de o Telegram emitir uma nota a seus usuários criticando o PL 2.630 — também conhecido como PL das fake news —, o Google, citado no texto, emitiu comunicado afirmando que isto aconteceu sem sua autorização, adicionando ainda que não reconhece o conteúdo.

Leia mais:

publicidade

Confira o comunicado emitido pelo Google:

Nesta terça-feira, 9 de maio, fomos informados de que o aplicativo de mensagens Telegram disparou um alerta aos seus usuários acerca do Projeto de Lei 2630/2020 (PL/2630). No texto, somos citados sem qualquer autorização e não reconhecemos seu conteúdo.

Google

O Google é citado pelo Telegram quase no fim da nota, em um trecho denominado “E Mais”:

publicidade

Isso apenas toca a superfície do motivo pelo qual esse novo projeto de lei é perigoso. É por isso que Google, Meta e outros se uniram para mostrar ao Congresso Nacional do Brasil a razão pela qual o projeto de lei precisa ser reescrito — mas isso não será possível sem a sua ajuda.

Trecho da nota do Telegram enviada a seus usuários

O Google fez campanha ativa contra o projeto de lei, incluindo links contrários ao PL em destaque em seu buscador. No entanto, a companhia removeu a propaganda contrária ao projeto após pressão do governo, sendo questionada pelo MPF, avaliada por abuso pelo STF e ameaçada de multa pelo governo federal.

Entenda o caso:

Telegram enviou mensagens aos usuários do aplicativo nesta terça-feira (09) criticando o Projeto de Lei 2.630, conhecido como PL das Fake News.

publicidade
  • O Telegram argumenta que a nova legislação vai acabar com a liberdade de expressão no país.
  • Ainda de acordo com a nota, “a democracia está sob ataque no Brasil”.
  • O PL das Fake News seria votado pela Câmara dos Deputados na semana passada, mas a sessão foi adiada.
  • O texto responsabiliza as big techs por aquilo que é postado nas redes sociais.
  • O Ministério da Justiça e Segurança Pública ainda não se manifestou.
  • Autoridades rebateram o Telegram.
  • A Secretaria Nacional do Consumidor, vinculada ao Ministério da Justiça e Segurança Pública, informou ao Olhar Digital que irá notificar o Telegram a respeito de mensagem. 

Para saber mais, acesse a reportagem do Olhar Digital.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!