O Twitter alegou que a Microsoft violou um acordo sobre o dos dados da empresa de mídia social, de acordo com uma carta vista pela agência de notícias Reuters na quinta-feira (18).

O que você precisa saber:

  • O Twitter impõe limites de taxa de uso de sua API (interface de programação de aplicativos) para os desenvolvedores;
  • Aplicativos da Microsoft acessaram APIs do Twitter mais de 780 milhões de vezes e recuperaram mais de 26 bilhões de tweets somente em 2022, acusou Alex Spiro, advogado de Elon Musk (ainda dono da rede social);
  • Advogado pediu que Microsoft conduzisse uma auditoria sobre seu uso do conteúdo do Twitter; porta-voz da empresa de Bill Gates disse que companhia vai “revisar essas questões”.

Alex Spiro, advogado do proprietário do Twitter, Elon Musk, fez acusações de uso “não autorizado” dos dados do Twitter pela Microsoft, incluindo compartilhamento de dados com agências governamentais sem permissão em alguns casos.

publicidade

Leia mais:

Twitter x Microsoft

Fachada de prédio da Microsoft
(Imagem: Asif Islam/Shutterstock)

Na carta endereçada ao CEO da Microsoft, Satya Nadella, o advogado de Musk pediu à gigante da tecnologia que conduzisse uma auditoria sobre seu uso do conteúdo do Twitter. A carta foi divulgada pela primeira vez pelo jornal The New York Times.

Segundo o acordo do Twitter, a empresa de mídia social impõe limites de taxa de uso de sua API (interface de programação de aplicativos) para todos os desenvolvedores.

Apesar dessas limitações, os aplicativos da Microsoft acessaram as APIs do Twitter mais de 780 milhões de vezes e recuperaram mais de 26 bilhões de tweets somente em 2022.

Carta do Twitter endereçada ao CEO da Microsoft, Satya Nadella

Um porta-voz da Microsoft disse que a empresa teve reunião com um escritório de advocacia que representa o Twitter, na quinta-feira, em que este fez algumas perguntas sobre o uso anterior das APIs gratuitas do Twitter.

Revisaremos essas questões e responderemos apropriadamente. Esperamos continuar nossa parceria de longo prazo com a empresa.

Porta-voz da Microsoft

Até a publicação desta nota, o Twitter não tinha respondido ao pedido de comentário da Reuters sobre o caso.

Contexto

Elon Musk entrando em carro cercado por seguranças
(Imagem: Jonathan Ernst/Reuters)

As acusações do Twitter ocorrem num momento em que Elon Musk está em desacordo com a Microsoft, por conta de sua plataforma de IA (inteligência artificial).

Musk disse, em abril, que lançará a plataforma de IA “TruthGPT” para desafiar as ofertas da Microsoft (ChatGPT, da OpenAI) e do Google (Bard).

Bilionário também criticou a OpenAI, empresa por trás do ChatGPT e apoiada pela Microsoft. Segundo Musk, startup “treinou a IA para mentir” e disse que a OpenAI agora se tornou uma organização de “código fechado”, “com fins lucrativos” que é “aliada de perto com a Microsoft”.

Ele também acusou Larry Page, cofundador do Google, de não levar a sério a segurança da IA.

Com informações da Reuters

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!