A Apple finalmente revelou seu headset de realidade mista durante o WWDC 2023. No entanto, não foi apenas a entrada no mundo da RV aumentada (e alto preço) que foi anunciada, a big tech também comunicou que o dispositivo terá acesso ao Disney+, estreando assim uma maneira imersiva de assistir aos conteúdos do streaming. 

Resumo: 

publicidade
  • Durante o WWDC, o CEO da Disney, Bob Iger, subiu ao palco para mostrar experiências imersivas para o Apple Vision Pro, anunciando que o serviço Disney+ virá acoplado ao headset quando ele for oficialmente lançado no próximo ano; 
  • Os óculos oferecerão aos usuários uma maneira de assistir imersos em um ambiente temático de realidade virtual — ao invés de assistir a uma TV física, você poderá se transportar virtualmente para um novo local (uma evolução do 3D); 
  • Iger fez uma demonstração usando um episódio de The Mandalorian, mostrando que o espectador poderá ficar totalmente imerso no ambiente do conteúdo que estiver assistindo. 

Leia mais! 

Em um teaser, as empresas mostraram que será possível assistir a jogos esportivos, shows, filmes e séries imersivamente. Além disso, o clipe também informou que o Disney Plus adicionará experiências interativas de realidade virtual que possibilitará, através do Vision Pro, “viajar por uma aventura da National Geographic do seu sofá”.  

publicidade

Segundo a Apple, o Vision Pro não é um dispositivo para o qual você olha: é um que você olha além. Ele expande seu campo de visão adicionando elementos virtuais, como aplicativos e widgets, sem deixar de lado que existe um mundo real além daquela tela. Confira aqui todos os detalhes e preço do novo headset Apple Vision Pro! 

Disney e Apple, parceria de milhões 

A parceria entre as duas gigantes foi recebida pelo mercado como o casamento perfeito, conforme analisou o The Verge. As experiências de realidade virtual apresentadas na vitrine da Disney são exatamente o tipo de conteúdo premium que a Meta não conseguiu obter para sua versão do produto, o Quest VR. 

publicidade

Apenas a chegada da WWDC — com especulações do headset — foi suficiente para disparar as ações da Apple, deixando a Meta para trás. As ações da dona do Facebook chegaram a cair 1% na manhã da segunda-feira (5), quando ocorreu a estreia do evento. 

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!