O Google criou um conselho consultivo independente para gerenciar o Travel Impact Model (TIM), uma ferramenta de código aberto que prevê emissões de carbono produzidas em voos.

O que é a TIM

  • Conforme explica o Google, o TIM foi criado para ser uma metodologia pública e de livre acesso, visando prever emissões de CO2 produzidas durantes voos;
  • A ferramenta é responsável pelas estimativas de emissões do gás carbônico exibidas no Google Flights, Booking.com, Expedia e Skyscanner;
  • O TIM conta com a parceria da Travyst, organização global sem fins lucrativos que trabalha com grandes empresas de turismo para divulgar informações sobre sustentabilidade.

Anteriormente, o Google era responsável pelas decisões do TIM. Porém, a empresa diz que é preciso gerenciar os aspectos técnicos do modelo e suas futuras mudanças com um comitê consultivo independente.

publicidade

Leia mais:

O Comitê Consultivo do TIM se reunirá regularmente para discutir e aprovar atualizações do modelo com o conhecimento científico de seus membros na área de previsão de emissões em voos.

publicidade

O grupo será presidido pelo Conselho Internacional de Transporte Limpo (ICCT, na sigla em inglês).

A aviação conseguirá se tornar carbono zero? Pesquisa responde

Um dos principais desafios na luta contra as mudanças climáticas é do setor da aviação. As empresas ligadas ao ramo se comprometeram a tornar os voos mais sustentáveis, mas de fato é possível atingir a neutralidade nas emissões de carbono até 2050? Pesquisadores do Instituto Paul Scherrer PSI e da ETH Zurich, ambos da Suíça, realizaram cálculos para responder a essa pergunta.

publicidade

Clique aqui e saiba mais:

Com informações de The Verge e Google.

publicidade

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!