Com a greve de atores e roteiristas em andamento, diversas gravações de filmes e séries foram paralisadas nas últimas semanas. Pensando no atraso de algumas produções que poderiam continuar, visto que já possuem roteiro pronto, o sindicato dos atores (SAG-AFTRA) decidiu abrir exceção para 39 projetos continuarem filmando. 

O que você precisa saber: 

publicidade
  • A SAG concedeu autorização aos projetos que estão no início das filmagens ou em pós-produção; 
  • Todos são de estúdios independentes; 
  • Os projetos aprovados para exceções concordaram em operar nos termos demandados pelo sindicato, que foram rejeitados pelos grandes estúdios de Hollywood; 
  • Com a decisão, os atores liberados poderão participar de eventos promocionais. 

Leia mais! 

De acordo com a Variety, entre os projetos aprovados estão dois longas da A24: Mother Mary, estrelado por Anne Hathaway e Michaela Coel, e Death of a Unicorn, com Paul Rudd e Jenna Ortega. Embora a produtora tenha notoriedade, ela é considerada independente e não é filiada à Aliança de Produtores de Cinema e Televisão (AMPTP), base para a exceção. 

publicidade

Outros títulos beneficiados pela decisão do SAG são: 

  • The Rivals of Amziah King (com Matthew McConaughey); 
  • Flight Risk (dirigido por Mel Gibson e estrelado por Mark Wahlberg); 
  • Dust Bunny (com Mads Mikkelsen e Sigourney Weaver); 
  • Bride Hard (com Rebel Wilson). 

A lista completa não foi divulgada na mídia. O SAG continua avaliando outras produções que se encaixem nos termos e possam prosseguir com as filmagens. 

publicidade

Para Duncan Crabtree-Ireland, diretor executivo do sindicato, ter produções independentes seguindo em frente nos termos do SAG enfraquece o argumento da AMPTP de que as demandas do sindicato são “irrealistas”. 

O que aconteceu? 

publicidade
  • O SAG-AFTRA confirmou na quinta-feira (13) o início da greve dos atores em Hollywood; 
  • A paralisação ocorre de forma simultânea a greve dos roteiristas, iniciada em maio; 
  • Além da renegociação de contratos, o sindicato protesta por ajuste de salários e cláusulas relacionadas ao uso de imagens em IA; 
  • Bob Iger, CEO da Disney, disse recentemente que artistas não estão sendo “realistas” em suas exigências;
  • Não há prazo para o fim das greves;   
  • A última vez que os sindicatos dos roteiristas e dos atores uniram forças em uma greve foi em 1960. 

Entre as produções recentes pausadas está The Sandman e Deadpool 3, sendo esse o primeiro grande filme da Marvel a ser afetado pela greve dos atores.

Com informações da Variety

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!