Oficialmente na briga da inteligência artificial generativa, a Apple já começou os testes da sua versão do ChatGPT, o Apple GPT. Segundo informações da Bloomberg, a big tech disponibilizou o recurso para funcionários internos e logo deve implementá-lo no suporte ao cliente. 

O que você precisa saber: 

publicidade
  • De acordo com a agência de notícias, o bot está sendo utilizado para “prototipar recursos futuros, resumir textos e responder a perguntas com base nos dados com os quais foi treinado”. 
  • O boletim informativo da empresa disse que irá expandir o uso de IA generativa em sua organização, com uma possibilidade de fornecer a ferramenta à equipe de suporte AppleCare para ajudar melhor os clientes a lidar com problemas; 
  • Não há um prazo para essa expansão, já que a Apple segue cautelosa diante da tendência da IA de errar informações;
  • Também não há detalhes sobre a empresa transformar o recurso em um produto de consumo público.

Leia mais! 

Embora não tenha datas, fontes apontam que a Apple fará um “anúncio significativo relacionado à IA” no próximo ano. Vale pontuar que a Apple já usa há anos recursos baseados em IA. Isso inclui melhores sugestões no teclado, desbloqueio com Face ID (mesmo de máscara), detecção de falhas no Apple Watch, entre outros.   

publicidade

Além disso, a empresa vem desenvolvendo sua própria IA generativa para concorrer com OpenAI, Meta e Google há algum tempo, chegando inclusive a proibir funcionários de usar chatbots terceiros devido ao potencial de vazamento de informações. 

Apple GPT 

Embora os rumores sobre a entrada da Apple na corrida da IA já ocorram há meses, a fabricante do iPhone só deu as caras oficialmente este mês. Trabalhando em silêncio, a empresa construiu sua própria estrutura para criar grandes modelos de linguagem, os sistemas baseados em IA que estão no cerne de novos recursos como o ChatGPT e o Google Bard. 

publicidade

Com essa base, conhecida como “Ajax”, nasceu também o “Apple GPT”. 

As ações da empresa subiram até 2,3% após as notícias sobre os investimentos em IA. Em escala crescente, as ações de junho da Apple já tinham visto um recorde, beirando pela segunda vez no ano os US$ 3 trilhões. 

publicidade

Com informações da Bloomberg

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!