A inteligência artificial pode ser uma importante aliada na identificação e até no tratamento de doenças infecciosas. Um estudo publicado na revista Science descreve as limitações e o potencial da IA na descoberta de drogas anti-infecciosas, biologia da infecção e diagnóstico de doenças infecciosas.

Leia mais

publicidade

Doenças infecciosas: desafio para medicina

  • As doenças são “infecciosas” quando são causadas por organismos, incluindo parasitas, vírus, bactérias e fungos.
  • Pessoas e animais podem contrair elas a partir de seus ambientes ou alimentos, ou através de interações uns com os outros.
  • Algumas, mas não todas, são contagiosas.
  • As doenças infecciosas são um desafio global.
  • Patologias que antes eram tratáveis por medicamentos se tornaram resistentes, e a descoberta de novos medicamentos está mais cara do que nunca.
  • A desigual distribuição de recursos também gera discrepâncias: em algumas partes do mundo doenças são comuns, enquanto em outras existem condições sanitárias e investimentos que impedem a disseminação dela.

Qual o potencial da IA?

  • Os pesquisadores afirmam que com algoritmos sofisticados e aprendizado de máquina, a IA pode analisar vastos conjuntos de dados e identificar padrões que, de outra forma, seriam imperceptíveis para pesquisadores humanos.
  • Essa abordagem baseada em dados agiliza a triagem e seleção de medicamentos promissores, acelerando o desenvolvimento de tratamentos eficazes para doenças infecciosas.
  • Ao analisar dados biológicos complexos, os algoritmos também podem desvendar intrincadas interações entre organismos infecciosos e o sistema imunológico do hospedeiro.
  • Essa compreensão recém-descoberta fornece dados cruciais sobre mecanismos de doenças, dinâmica de transmissão e interações patógeno-hospedeiro, informando o desenvolvimento de intervenções direcionadas e estratégias preventivas.
  • As tecnologias alimentadas por IA ainda têm o potencial de revolucionar a precisão e a eficiência das ferramentas de diagnóstico.
  • Ao alavancar algoritmos de aprendizado de máquina, a inteligência artificial pode analisar imagens médicas, dados genômicos e registros clínicos para detectar e prever resultados de doenças com precisão.
  • Essa capacidade transformadora permite diagnósticos mais precoces e precisos, facilitando intervenções de tratamento oportunas e reduzindo a disseminação de doenças infecciosas.

Com informações de Medical Xpress.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!