Diversos resíduos são atualmente reciclados, mas isso não significa que o produto da reciclagem seja efetivamente colocado em uso novamente. Um exemplo disso é o plástico: nos Estados Unidos, apenas 10% do material é reciclado, uma vez que falta demanda para o produto reutilizado.

Uma pesquisa da Universidade de Stanford quer mudar isso, detalhando formas com que o resíduo pode ser usado no setor da construção.

publicidade

Leia mais:

Plástico na construção

Há diversas formas viáveis de reutilizar os resíduos plásticos. Segundo Zhiye Li, pós-doutorando em engenharia civil e ambiental, e principal autor de white paper sobre o tema, à Fast Company, a pesquisa tinha o objetivo de encontrar solução que criaria grande demanda pelo plástico reciclável.

publicidade

Essa situação deveria ter vida útil longa para não recriar o problema a curto prazo.

Quando tentamos pensar em solução viável para o reaproveitamento de alguns desses materiais, precisamos identificar setores da nossa economia que consomem grandes quantidades de material. E a indústria que consome muito mais em massa do que qualquer outra é a construção.

Michael Lepech, professor de engenharia civil e ambiental em Stanford e coautor do white paper

publicidade
Setor da construção pode mudar com o plástico (Imagem: JU.STOCKER/Shutterstock)

Como foi a descoberta

  • Após chegarem a essa conclusão, ambos os pesquisadores, que publicaram guia de melhores práticas para lidar com os resíduos atualmente, entrevistaram dezenas de especialistas da indústria de construção;
  • Além disso, eles propuseram diversos estudos de caso com os plásticos reciclados;
  • Assim, descobriram que polímeros reforçados com fibra de vidro reciclado são alternativas a alguns dos materiais usados no setor e podem substituí-los na construção de estradas, canos, painéis e outras peças;
  • Ainda, de acordo com Li, a aplicação nessas peças duraria a longo prazo, o que diminui o processo de reciclagem contínuo (uma vez que o material perde suas propriedades quanto mais for reciclado, o que impossibilitaria a repetição dele por muito tempo);
  • Ou seja, é muito mais sustentável usar o plástico em estrada que durará décadas do que em garrafa d’água.

Plástico não pretende substituir todos os materiais de construção (Imagem: ITTIGallery/Shutterstock)

Futuro do plástico na construção

Apesar dos resultados positivos durante a pesquisa, ainda é necessário avaliar outros aspectos dessa aplicação, como os impactos dos microplásticos à saúde.

publicidade

Ambos os pesquisadores ainda defendem que o plástico reciclado pode ser alternativa, mas não devem substituir todos os materiais de construção.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!