Neste domingo (13), enquanto o Brasil estiver comemorando o Dia dos Pais (por aqui e na África do Sul, a data é celebrada no segundo domingo de agosto), algo curioso vai acontecer no céu: Vênus vai “desaparecer” das nossas vistas.

De acordo com o guia de observações astronômicas InTheSky.org, às 8h10 (pelo horário de Brasília) nosso vizinho mais próximo iniciará uma fase que os astrônomos chamam de “conjunção solar inferior”, passando entre a Terra e o Sol, de quem vai se aproximar a menos de 7º na ocasião.

publicidade

Além disso, o planeta também passará pelo perigeu – o ponto em que está mais perto da Terra – mais ou menos ao mesmo tempo, alcançando uma distância de 0,29 Unidades Astronômicas (UA) de nós – algo em torno de 43,5 milhões de km.

Isso o tornaria muito maior aos nossos olhos, se ele pudesse ser visto. Esse “se” é porque, durante a conjunção solar e cerca de 10 dias que se seguem depois disso, Vênus se torna inobservável, enquanto fica imerso na luminosidade do Sol.

publicidade

Esse evento acontece uma vez em cada ciclo sinódico do planeta, que é o período necessário para ele chegar à mesma posição relativa ao Sol do ponto de vista da Terra – que no caso de Vênus é de 584 dias.

Configuração do céu no momento exato da conjunção solar inferior de Vênus neste domingo (13) – a partir deste momento, o planeta passa cerca de 10 a 12 dias inacessível no céu. Crédito: SolarSystemScope

Leia mais:

publicidade

Mas, quando ele volta a poder ser observado? Segundo Marcelo Zurita, presidente da Associação Paraibana de Astronomia (APA), membro da Sociedade Astronômica Brasileira (SAB), diretor técnico da Rede Brasileira de Observação de Meteoros (BRAMON) e colunista do Olhar Digital, Vênus retorna à paisagem celeste por volta do dia 20.

“Na verdade, já faz alguns dias que a observação de Vênus está comprometida pela luz do Sul, de quem ele já está muito próximo”, explica Zurita. “A partir do dia 20, o planeta começa a ficar visível, ainda na luz do alvorecer, mas como Vênus é muito brilhante, é possível enxergá-lo mesmo com o céu já clareando”.

publicidade

Curiosidades sobre Vênus

  • Vênus é o planeta mais próximo da Terra;
  • Seu movimento de rotação ocorre de leste para oeste, diferente do que acontece em todos os outros planetas do Sistema Solar;
  • Ele recebeu esse nome em homenagem à divindade romana Vênus, deusa da beleza e do amor;
  • É o mais brilhante dos planetas, podendo ser visto da Terra sem o auxílio de equipamentos, até mesmo durante o dia, ocasionalmente;
  • Sua atmosfera é 92 vezes mais densa do que a da Terra;
  • Os gases que compõem a atmosfera venusiana, especialmente o dióxido de carbono, não permitem que o calor saia do planeta, que, por isso, é o mundo com maior efeito estufa do Sistema Solar;
  • Como resultado, embora não seja o planeta mais próximo do Sol, Vênus é o mais quente das imediações.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!