Se você esteve na internet nos últimos seis meses, é provável que tenha ouvido falar de Bryan Johnson. Ele é o empresário que já gastou mais de US$ 2 milhões em uma tentativa de reverter seu próprio envelhecimento. Segundo a Bloomberg, Johnson tem como objetivo ter “cérebro, coração, pulmões, fígado, rins, tendões, dentes, pele, cabelo, bexiga, pênis e reto de um jovem de 18 anos.”

Leia mais:

publicidade

Até o momento, a equipe do empresário concentrou-se no que era de se esperar: desenvolver uma dieta e um programa de exercícios. Afinal, uma alimentação saudável, exercícios regulares e uma equipe para auxiliar podem melhorar a aptidão física geral, especialmente quando se tem recursos substanciais para investir nisso.

Johnson adere a uma dieta vegana de 1.977 calorias e mantém um horário de sono regular. Ele também consome uma série de medicamentos e suplementos, e por um tempo recebeu transfusões de sangue de seu filho de 17 anos. Agora, ele volta suas atenções para mais um tratamento no mínimo curioso.

publicidade

Terapia de rejuvenescimento peniano

  • Bryan Johnson parece estar se concentrando em um tratamento relacionado ao pênis, tuitando em agosto que havia “iniciado o protocolo de rejuvenescimento peniano”.
  • Mais tarde no mesmo mês, ele forneceu detalhes bastante específicos.
  • Johnson monitora tudo, desde seu sistema digestivo e porcentagem de gordura corporal até suas ereções noturnas, às vezes postando os resultados na plataforma X, anteriormente chamada Twitter.
  • De acordo com uma atualização de Johnson, a “terapia de rejuvenescimento peniano” é baseada na terapia de ondas de choque.
  • A terapia envia ondas sonoras através do tecido peniano na tentativa de estimular o fluxo sanguíneo.
  • Há evidências de que a terapia de ondas de choque de baixa intensidade pode melhorar a função erétil em pessoas com disfunção erétil vasculogênica (onde o fluxo sanguíneo para o pênis é estreitado ou parcialmente bloqueado).

Estamos testando se melhora o tempo total de ereções noturnas, o desempenho sexual subjetivo, a satisfação sexual e marcadores penianos baseados em imagens médicas.

Bryan Johnson na postagem abaixo

A terapia, quando usada para seu propósito original, não está isenta de desvantagens, e alguns questionariam se vale a pena o risco quando a função peniana de Johnson está dentro da normalidade para alguém de sua idade.

“Os efeitos adversos podem incluir contusões na pele do pênis, hematoma, hematúria, infecção da pele do pênis, ereção dolorosa”, observou uma análise da terapia (via IFLScience), “e dificuldade em ter relações sexuais devido a infecção ou dor”.

publicidade

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!