A Starlink, empresa de internet de propriedade da SpaceX e, por conseguinte, de Elon Musk, segue crescendo e alcançando novos mercados. Desta vez, a tecnologia vai parar nos mares.

Nesta quinta-feira (21), a maior empresa marítima de contêineres sediada na Alemanha, a Hapag-Lloyd, anunciou a instalação da Starlink em seus navios após programa-piloto bem-sucedido conduzido em quatro embarcações.

publicidade

Leia mais:

Vale ressaltar que somente os navios de propriedade e os gerenciados pela Hapag-Lloyd, segundo a Bloomberg, receberão a novidade. Ainda, 122 dos 259 operados pela companhia são de sua propriedade.

publicidade

Objetivo da operação

  • Para tripulações que vivem meses no mar, é um luxo ter conexão de internet confiável;
  • Além disso, durante os dois anos pandêmicos, esses profissionais trabalharam além de seus contratos, com a sensação de isolamento ainda maior;
  • Isso se deu pelo fato do aumento no fluxo de mercadorias, dificultando o regresso dos profissionais às suas casas;
  • Em comunicado, a Hapag-Lloyd disse que “a internet de alta velocidade via satélite revolucionou a comunicação para os marítimos, permitindo videochamadas e serviços de streaming contínuos”;
  • O diretor de operações da Hapag-Lloyd, Maximilian Rothkopf, acrescentou que as conexões “melhorarão o bem-estar a bordo”.

Próximas etapas

A seguir, a empresa vai pedir mais equipamentos e instalar antenas no final do ano. O serviço deve começar a funcionar nos navios no início de 2024.

A rede de banda larga tem capacidade para mais de 250 megabits por segundo, de acordo com a Hapag-Lloyd, facilitando “não apenas o uso privado, mas, também, permitindo à Hapag-Lloyd conduzir manutenções remotas e inspeções de embarcações”, completou a empresa.

publicidade

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!