Imagens gravadas por um passageiro do voo da Japan Airlines mostram uma grande quantidade de fumaça dentro do avião após ele colidir com uma outra aeronave no Japão nesta terça-feira (02). Gravadas com um celular do interior da cabine, elas mostram o avião já parcialmente em chamas enquanto tentava parar após pousar no aeroporto de Tóquio.

Leia mais

Vídeo relacionado

Fumaça tomou conta da cabine do avião

No primeiro momento, os passageiros mantiveram a calma, apesar de o choque ter gerado uma explosão instantânea em ambas as aeronaves, que puderam ser vistas pelas câmeras do aeroporto. Na sequência, a cabine foi tomada por uma forte fumaça negra.

Os passageiros foram retirados aos poucos pela tripulação, que, segundo a companhia, seguiu os protocolos de evacuação em casos de emergência. Alguns escorregam pela rampa inflável montada pela tripulação, enquanto a turbina estava em chamas. As informações são do G1.

publicidade

De acordo com as autoridades japonesas, o avião colidiu com uma aeronave da Guarda Costeira que se preparava para decolar em direção à base militar de Niigata, na costa oeste do Japão. Ela levaria ajuda às cidades atingidas pelo terremoto de 7,6 graus que atingiu o país nesta segunda (1º).

Até agora, 48 pessoas morreram. Os tremores ainda geraram alertas de “grandes tsunamis” para a costa do Japão, além da Coreia do Sul, Coreia do Norte, e extremo leste da Rússia.

Colisão ocorreu na pista do aeroporto

  • O acidente aconteceu quando o avião da Japan Airlines pousava no aeroporto de Haneda, em Tóquio.
  • Ele atingiu uma aeronave da Guarda Costeira que estava parada na pista.
  • Segundo a rede estatal japonesa NHK e a agência estatal Kyodo, cinco dos seis tripulantes do avião da Guarda Costeira morreram.
  • O único sobrevivente da aeronave foi o piloto, que está internado em estado grave.
  • Apesar da explosão, a Japan Airlines afirmou que todas as 379 pessoas a bordo do avião foram retiradas com vida antes da aeronave ser consumida pelas chamas. 
  • Segundo a polícia, 17 passageiros ficaram feridos, mas não há mais detalhes sobre o estado de saúde delas.
  • O gabinete do primeiro-ministro japonês, Fumio Kishida, disse que está reunindo informações para identificar as falhas que provocaram o acidente.
  • Já o aeroporto de Haneda informou que todos os pousos e decolagem foram cancelados.