A aquisição da iRobot por US$ 1,4 bilhão pela Amazon deve ser bloqueada por reguladores antitruste da União Europeia, segundo pessoas envolvidas no processo à Reuters. De acordo com a agência de notícias, a big tech não incluiu os ajustes de contrato exigidos pela Comissão Europeia, o que pode impedir o fechamento do negócio na Europa. 

O que você precisa saber: 

publicidade
  • Para a Comissão, a compra da iRobot pela Amazon irá restringir a concorrência no mercado de aspiradores robotizados na Europa, especialmente na França, Alemanha, Itália e Espanha; 
  • Parte da preocupação se dá devido a iRobot ser pioneira no mercado de robôs aspiradores; 
  • Embora a UE já carregue a fama de possuir um ‘pente muito fino’ em relação às normas antitruste, o escrutínio contra fusões e aquisições aumentou com a chegada das novas regras tecnológicas, conhecidas como Lei dos Mercados Digitais (DMA); 
  • A Amazon e os reguladores não quiseram comentar o caso — a Comissão Europeia tem até 14 de fevereiro para divulgar uma decisão oficial. 

Leia mais! 

Conforme fontes à Reuters, a Comissão enxerga o longo processo de aplicação e o fato de a nova legislação ainda não ter sido contestada em tribunal fatores importantes que justificam o bloqueio do negócio agora — a DMA entra em vigor apenas em março. 

publicidade

Se confirmado, o veto deve aumentar não apenas a dificuldade com a nova aquisição, como compras futuras, e não apenas para a Amazon, sendo esse um exemplo da nova era da UE quanto às aquisições em seu mercado. Autoridades devem, a partir de agora, exigir ainda mais soluções em troca do sinal verde. 

As ações da iRobot caíram 30% no fim de semana, possivelmente um reflexo dos rumores sobre o bloqueio da negociação com a Amazon. 

A compra da iRobot pela Amazon

  • A compra da iRobot pela Amazon foi anunciada em julho de 2022, deste então, o negócio passa por análises — tornando-se pauta principal na UE no início deste ano; 
  • A Amazon chegou a reduzir a oferta em cerca de 15% depois que a iRobot assumiu novas dívidas — a proposta original foi de US$ 1,7 bilhão;
  • Em novembro de 2023, fontes indicaram que o negócio poderia passar pelo pente fino dos reguladores europeus sem grandes restrições, deixando o caminho livre para a big tech encerrar finalmente a jornada de compra; 
  • Contudo, as autoridades pediram alguns ajustes, os quais a Amazon tinha até dia 14 deste mês para enviar; 
  • Sem as edições adicionada a tempo, a Comissão Europeia deve bloquear a fusão, aguardando, inclusive, a validação das novas leis DMA.