Em avanço que deve esquentar o mercado, a Ford revelou durante teleconferência de resultados que passou os últimos dois anos desenvolvendo uma plataforma de baixo custo para veículos elétricos menores, o que dará a marca uma linha de EVs mais acessíveis. Segundo Jim Farley, CEO da empresa, a criação está sendo coordenada por uma “equipe skunkworks supertalentosa” que operava fora da “nave-mãe Ford”. 

O que você precisa saber: 

  • A Ford revelou na terça-feira (6) planos para uma linha de EVs mais acessíveis; 
  • O projeto vem com um principal objetivo: ajuste de gastos para enfrentar a Tesla e a BYD, bem como outras marcas chinesas que estão dominando o mercado de elétricos baratos; 
  • Conforme a InsideEVs, a acessibilidade é uma das principais barreiras que impede a compra de um carro elétrico — e o que impede os fabricantes de automóveis de os venderem em maiores números; 
  • A maioria das marcas possui poucas opções que custam menos de US$ 30 mil (aproximadamente R$ 150 mil); 
  • Para fins de dimensão de preços, o SUV Mustang Mach-E da Ford custa hoje cerca de US$ 43.000, enquanto a picape básica F-150 Lightning custa mais de US$ 55.000; 
  • Atualmente, nenhuma das ofertas elétricas da Ford é o que se poderia considerar “barata” — nem mesmo outros carros-conceito se mostravam acessíveis, até agora. 

Leia mais! 

Fizemos uma aposta em silêncio há dois anos… Eles [a equipe] desenvolveram uma plataforma flexível que não só será implantada em vários tipos de veículos, mas também será uma grande base instalada para software e serviços. 

Jim Farley, CEO da Ford, em teleconferência de resultados. 

Vale destacar que a decisão da Ford vem após sua divisão Model, dedicada a veículos elétricos e tecnologias relacionadas, registrar um prejuízo de US$ 4,7 bilhões em 2023. Além disso, a fabricante anunciou um corte justamente na produção da F-150 Lightning. Entenda melhor aqui

publicidade

O segmento de baixo custo é um campo de batalha emergente e delicado no mercado dos EVs. Com o avanço da BYD e o anúncio da Tesla sobre um elétrico de US$ 25 mil para 2025, montadoras correm para enfrentar um cenário ainda mais desafiador: fazer muito com pouco. 

Para Farley, cortar custos será crucial para a nova fase. “Todas as nossas equipes de EV estão implacavelmente focadas no custo e na eficiência de nossos produtos EV. A competição final será, claro, com a Tesla acessível e os OEMs [Original Equipment Manufacturer] chineses”. 

Embora o anúncio anime investidores, preocupa funcionários. A empresa não mencionou demissões à vista com o redirecionamento de custos, mas, recentemente, ao reduzir a produção de sua picape elétrica, a Ford dispensou 1.400 funcionários — que seriam realocados em outros setores, segundo a fabricante.