Toda semana, no Programa Olhar Espacial, estudantes ligados a projetos astronômicos de todo o Brasil escolhem duas imagens que se destacaram na semana que passou. Esta semana, as escolhas foram feitas por estudantes do GEO Colégio Integral e Curso, da cidade de Araruna, na Paraíba. Confiram:

Nebulosa da Gaivota

Créditos: Dheera Venkatraman

Yasmin Cleonyci Azevedo Silva, de 13 anos e aluna do 8° ano do Ensino Fundamental, escolheu essa fantástica imagem que mostra a Nebulosa da Gaivota sobre o Pico dos Pináculos na Califórnia. A nebulosa, também chamada de IC 2177, está localizada a 3650 anos-luz de distância, entre as constelações do Unicórnio e do Cão Maior. Ela é composta de poeira cósmica, hidrogênio e hélio. Os gases, excitados pelos ventos estelares das numerosas estrelas que se formam em seu interior, emitem um brilho intenso e avermelhado, registrado magistralmente pelas lentes do astrofotógrafo Dheera Venkatraman.

publicidade

Meteoro sobre Nápoles

Créditos: Wang Letian (Eyes at Night)

Isabella Letícia da Costa, de 15 anos e no 9° ano do Ensino Fundamental, escolheu essa bela foto que registra a passagem de um meteoro sobre a Baía de Capri, em Nápoles, na Itália. O meteoro é um fenômeno atmosférico mas de origem espacial. Ele é formado pela passagem pela atmosfera de um fragmento de rocha espacial em alta velocidade. Geralmente, toda a rocha é vaporizada pelo calor gerado durante essa passagem, deixando apenas um belo rastro luminoso no céu que, aqui, deixou ainda mais bela a paisagem noturna de Nápoles. Ao fundo, é possível ver o Monte Vesúvio, um dos vulcões mais famosos da Terra que destruiu a cidade de Pompeia no ano 79 d.C.

Leia mais:

publicidade

Quem escolheu as imagens astronômicas da semana

Tanto a Yasmin quanto a Isabella, são estudantes do GEO Colégio Integral e Curso da cidade de Araruna, na Paraíba, que fica a 165 km da capital João Pessoa, já na divisa com o Rio Grande do Norte. Ambas, são alunas do Professor Jozemilton Fernandes, que mantém o Projeto A Little Astronomy, que leva palestras e telescópios até as escolas da região, para que os alunos tenham contato com a Astronomia e possam despertar seu interesse pela ciência.