Elon Musk segue buscando inovar. Agora, o CEO da Tesla planeja criar um sistema de internet 5G próprio para uso nos veículos elétricos da montadora. A tecnologia também seria utilizada para alimentar o robô humanoide da empresa.

Leia mais

publicidade
Sistema 5G seria utilizado em veículos elétricos da empresa (Foto: Tesla/Divulgação)

Rede de 5G própria

A Tesla foi a primeira empresa a garantir a conectividade com a internet em todos os seus veículos. Primeiro, foi usado um sistema 3G. Ele foi posteriormente atualizado para o 4G e agora a montadora quer dar um passo rumo ao 5G.

Mas ao contrário do que foi feito até agora, a companhia de Musk quer desenvolver toda a infraestrutura do sistema. Em outras palavras, a Tesla quer criar uma rede de 5G própria. As informações são da Electrek.

publicidade

Um anúncio de emprego publicado no LinkedIn afirma que a empresa procura “um engenheiro para construir um serviço 5G privado contínuo entre os produtos Tesla e a infraestrutura 5G privada”. A descrição da vaga ainda ressalta que “a função envolve entender os requisitos internos do cliente, planejar e executar procedimentos de teste, implementar o ESIM de forma integrada e integração confiável na infraestrutura de rede 5G privada da Tesla”.

Optimus, o robô humanoide da Tesla (Imagem: Tesla)

Robô Optimus

  • Além da conectividade com os veículos elétricos, entre eles o Cybertruck, a rede de 5G seria usada para alimentar outro produto da empresa: o robô humanoide Optimus.
  • O Tesla Bot foi anunciado durante o evento AI Day da empresa em 2021.
  • Na ocasião, um ser humano fingiu ser um robô humanoide e fez movimentos de robô e de dança.
  • Já em maio de 2023 a Tesla mostrou vários protótipos de robôs em funcionamento que podiam andar e pegar coisas sem ajuda.
  • O CEO da empresa, Elon Musk, chegou a prever que o Optimus responderá pela ” maioria do valor de longo prazo da Tesla”, estimando uma demanda de 10 a 20 bilhões de unidades.
  • A tecnologia, segundo fontes, poderia substituir humanos nas linhas de montagem de veículos fazendo tarefas repetitivas.
  • No entanto, poucas poucas unidades do robô foram produzidas até agora.
  • O principal problema diz respeito ao fornecimento de atuadores, dispositivos que possibilitam movimentações ou o controle de cargas e mecanismos, criando movimento a partir da conversão de energia armazenada em trabalho mecânico.