Com apenas alguns dias restantes até o esperado eclipse solar total em 8 de abril, os entusiastas estão se preparando para o evento com cauteloso otimismo. No entanto, previsões sugerem que céus nublados podem obscurecer o espetáculo celestial para muitos observadores.

Como o Olhar Digital vem divulgando em diversas reportagens, o eclipse solar total de 8 de abril será visível em partes dos EUA, México e Canadá.

publicidade

Leia mais:

Eclipse em dia nublado

  • Enquanto o caminho da totalidade promete uma visão desobstruída da sombra da lua passando sobre o sol, as condições meteorológicas podem atrapalhar.
  • Mas o que acontece se as nuvens obstruírem a visão no dia do eclipse?
  • De acordo com o experiente caçador de eclipses, Joe Rao do Space.com, as experiências variam com base na espessura e altitude das nuvens.
  • Baseando-se em encontros pessoais com eclipses nublados ao longo de décadas, Rao oferece insights sobre o que os observadores podem esperar caso as nuvens obscureçam sua visão do eclipse.

Passagem da sombra da lua

Se a cobertura de nuvens for substancial, os observadores ainda podem vislumbrar a sombra escura e umbrosa da lua. As nuvens atuam como uma tela de projeção natural, oferecendo um ponto de vista único para testemunhar a rápida abordagem e partida da sombra.

publicidade

Este fenômeno, descrito no livro de 1924 de Isabel Martin Lewis, “A Handbook of Solar Eclipses”, evoca uma sensação de admiração à medida que as forças celestiais se desdobram acima.

No momento do eclipse, quando a sombra da lua nos varre, somos trazidos para um contato direto com uma presença tangível do espaço além e sentimos a imensidão das forças sobre as quais não temos controle. O efeito é extremamente inspirador. Na verdade, a passagem da sombra da lua, se alguém tiver a sorte de observá-la, será uma das características mais impressionantes do eclipse.

Isabel Martin Lewis no livro “A Handbook of Solar Eclipses

Nuvens de médio a alto nível

(Imagem: Paulius Beinaravicius / Shutterstock.com)

Na presença de nuvens de médio a alto nível, como cirrostratus ou cirrocumulus, os observadores podem testemunhar o movimento rápido da sombra elíptica pelo céu. Durante o início da totalidade, espere uma mudança notável na luz ambiente e uma alteração dramática na coloração das nuvens.

publicidade

Eclipses passados, incluindo o evento de 1972 em Cap-Chat, Quebec, deixaram observadores hipnotizados quando a sombra da lua envolveu a paisagem, pintando o céu com tons reminiscentes do crepúsculo.

Apenas algumas nuvens

(Imagem: Taiga / Shutterstock.com)

Ocasionalmente, a sorte favorece os observadores com um céu principalmente limpo, apenas para serem frustrados por uma nuvem solitária obstruindo o sol durante a totalidade. Apesar das condições claras, tais interrupções podem prejudicar a experiência.

publicidade

No entanto, observadores atentos ainda podem maravilhar-se com fenômenos celestiais, desde o surgimento de estrelas até a passagem da sombra da lua pelo céu escurecido.

Nuvens espessas e baixas

eclipse nublado
(Imagem: Kirill Smirnov / Shutterstock.com)

Para aqueles enfrentando nuvens espessas e baixas geralmente encontradas abaixo de 1.980 metros, a experiência do eclipse assume um tom contido. Em tais casos, a totalidade se manifesta como um escurecimento gradual do céu.

Apesar da visibilidade limitada, observadores a bordo de um quebra-gelo ao largo da costa da Antártida em dezembro de 2021 descreveram um escurecimento sinistro do céu, acompanhado de precipitação irregular.