Na última quarta-feira, 3, o X (antigo Twitter) começou a distribuir recursos premium gratuitamente – incluindo selos de verificação – para recompensar usuários considerados “influentes” na plataforma.

Entenda:

publicidade
  • O X (antigo Twitter) começou a distribuir recursos premium gratuitamente a usuários considerados “influentes” na plataforma;
  • A assinatura X Premium – disponível nos níveis Básico, Premium e Premium + – garante acesso a recursos exclusivos, como um selo de verificação azul no perfil;
  • Na semana passada, Elon Musk anunciou que contas com mais de 2.500 seguidores assinantes verificados teriam acesso a recursos Premium gratuitamente, e perfis com mais de 5.000 seguidores receberiam acesso Premium+;
  • Na quarta-feira, 3, vários usuários começaram a receber assinaturas gratuitas por serem “membros influentes da comunidade do X”;
  • Não se sabe por quanto tempo as contas terão acesso aos recursos gratuitos, nem se será possível cancelar o serviço – mas a empresa já informou que o benefício pode ser revogado a qualquer momento por “critérios exclusivos”;
  • As informações são da CNBC.
elon musk twitter x
(Imagem: Camilo Concha/Shutterstock)

Como sabemos, o X Premium é uma assinatura paga que, de acordo com o X Help Center (Central de Ajuda), está disponível em três níveis: Básico, Premium e Premium+. Com a assinatura, os usuários têm acesso a recursos exclusivos, como um selo de verificação azul em seu perfil.

Leia mais:

publicidade

Recursos premium são estratégia para complementar receitas de publicidade

Elon Musk já tinha anunciado, na semana passada, que todos os perfis com mais de 2.500 seguidores assinantes verificados teriam acesso a alguns recursos Premium gratuitamente, e contas com mais de 5.000 seguidores receberiam acesso Premium+. Na quarta-feira, diversos usuários receberam uma mensagem informando o recebimento das assinaturas gratuitas por serem “membros influentes da comunidade do X”, podendo, a qualquer momento, perder o acesso aos recursos por “critérios exclusivos” da plataforma.

Elon Musk durante evento
(Imagem: Frederic Legrand/Shutterstock)

Após a aquisição do Twitter por Musk em 2022, muitos anunciantes reduziram ou pararam completamente de comprar anúncios na plataforma. Alguns posicionamentos de Elon também fizeram com que empresas como a Apple e a Disney, por exemplo, interrompessem suas campanhas no X. Assim, Musk viu a implementação das assinaturas como uma forma de complementar as receitas de publicidade.

publicidade

Não foi divulgado por quanto tempo os usuários terão acesso aos recursos premium gratuitos, nem se será possível cancelar o serviço.