A Amazon anunciou, nesta quinta-feira (13), que está investindo US$ 230 milhões na forma de créditos para startups de inteligência artificial (IA). A intenção, segundo a Reuters, é fornecer às empresas em estágios iniciais acesso gratuito ao poder de computação da Amazon Web Service (AWS), além dos modelos de IA e infraestrutura da big tech — se construírem suas companhias com a AWS. 

O que você precisa saber: 

publicidade
  • Parte dos créditos também apoiará 80 empresas em estágio inicial em todo o mundo por meio do programa AWS Generative AI Accelerator; 
  • Cada startup admitida na aceleradora poderá receber até US$ 1 milhão em créditos AWS; 
  • A empresa lembrou que já oferece US$ 1 bilhão em créditos em nuvem todos os anos para startups, com o novo investimento impulsionando ainda mais a iniciativa; 
  • Ação é o exemplo mais recente de provedores de nuvem tentando capturar clientes de IA. 

Leia mais! 

Eles serão capazes de iterar e girar muito rapidamente conforme necessário. Então, no final das contas, quando acertarem aquele home run, conseguirão dobrar a aposta e chegar à escala com segurança, responsabilidade e consistência.

Matt Wood, vice-presidente de produtos de IA da AWS.

É comum no mercado de nuvem grandes empresas oferecerem créditos para atrair empresas a utilizarem os seus serviços, uma vez que os custos da nuvem podem aumentar para uma empresa à medida que a sua utilização aumenta. 

publicidade

Cabe pontuar que, no início deste ano, a Amazon expandiu seus créditos em nuvem para cobrir o uso de modelos de fornecedores como Anthropic, Meta, Mistral AI e Cohere, já que a empresa planeja aumentar a participação de mercado de sua plataforma de IA. 

As apostas da Amazon, claro, acompanham a demanda por IA, que impulsionou o uso de serviços em nuvem, contribuindo para o crescimento acelerado dos provedores. A receita da AWS, por exemplo, aumentou 17% no primeiro trimestre deste ano, indo para US$ 9,42 bilhões, superando as expectativas dos analistas.