O prompt de comando é uma interface que interpreta linhas de comando, disponível em sistemas operacionais como o Windows. Ele é usado para executar comandos inseridos, pois os prompts foram projetados para causar uma ação.

A maioria desses comandos automatiza tarefas por meio de scripts, executando funções administrativas avançadas e solucionando determinados problemas do sistema operacional no qual está funcionando.

publicidade

Leia também:

O que é um prompt de comando?

Código de programação via Chris Ried/Unsplash
Código de programação via Chris Ried/Unsplash

A maioria dos sistemas operacionais modernos usa uma interface gráfica, como é o caso do Windows, que permite aos usuários acessar programas e documentos de forma mais intuitiva. Por sua vez, as interfaces de linha de comando (CLI) e os prompts foram a interface padrão para computadores desde os primórdios da computação até a década de 1980.

publicidade

Deste modo, o prompt de comando é uma interface não gráfica que permite interagir com o sistema operacional apenas como  teclado, consistindo em uma breve sequência de texto seguida de um cursor piscante – que é onde o usuário digita os comandos do prompt. Além disso, alguns programas e comandos ainda estão disponíveis somente por meio de um prompt de comando.

Como o prompt de comando funciona?

Tela de programação num Macbook
Programação (Imagem: Pexels)

O prompt de comando é um programa executável da CLI no qual os usuários digitam uma instrução em código, ou seja, um nome de comando ou quaisquer argumentos para especificar a condição de execução. Assim, o prompt de comando é exibido como uma janela de terminal preta, e a primeira linha deve ser algo semelhante a C:\Users\seunome>. É abaixo dessa linha que você digita os comandos.

publicidade

Pode ser necessário estudar um pouco antes de começar a usar os comandos, pois eles devem ser inseridos no prompt de comando com precisão. Ou seja, tanto a sequência de informações quanto algum erro de digitação podem fazer com que o comando falhe, execute o comando errado ou o comando certo, mas da maneira errada.

Por exemplo, a execução do comando “dir” mostrará uma lista de arquivos e pastas existentes em um local específico do computador, mas não fará nada além disso. No entanto, se você o digitar incorretamente, mudando apenas algumas letras, ele pode se transformar no comando “del”, que é como você exclui arquivos com o prompt de comando.