Cada vez mais a sociedade se baseia em dados para exercer suas atividades e negócios. Isso aumenta a necessidade de armazenamento adequado para a imensa quantidade de dados. Quando se trata de empresas, três formas de armazenamento se destacam: DAS (Direct Attached Storage), NAS (Network Attached Storages) e SAN (Storage Area Network).

Leia mais:

publicidade

Entre as principais diferenças entre os três métodos estão: escalabilidade, custos e compartilhamento. Confira abaixo as vantagens e desvantagens do DAS, NAS e SAN, segundo a companhia de plataforma de armazenamento Pure Storage.

O que é DAS (Direct Attached Storage)?

Os sistemas DAS ficam conectados de forma direta a um computador ou servidor. Eles dependem disso para permitir a leitura dos dados, já que não contam com sistema operacional próprio.

publicidade

Pen-drives, cartões de memória e HDs externos são exemplos de dispositivos de armazenamento DAS que as pessoas utilizam em seu dia a dia. Mas também existem DAS para empresas. Nesses casos, o armazenamento DAS também precisa de um servidor ou computador para o gerenciamento dos dados. Tanto para armazenamento pessoal quanto para o das empresas, a função principal do DAS é disponibilizar mais espaço de armazenamento de dados.

Mulher prestes a conectar pendrive em notebook
(Imagem: Pheelings media/Shutterstock)

Entretanto, os corporativos costumam ter vários Terabytes e conexões de alta velocidade. Alguns DAS conseguem prover capacidade de armazenamento para vários servidores ao mesmo tempo.

publicidade

Quais vantagens e desvantagens do DAS

Por ser fácil de instalar, o DAS funciona melhor para pequenos negócios que precisam compartilhar dados apenas de forma local e sem uma equipe de TI para ajudar a manter um sistema complexo. O custo do DAS também é menor em comparação com NAS e SAN. Outra vantagem desse método é sua rápida performance, já que está conectado diretamente com o servidor.

Por outro lado, o DAS não oferece muita escalabilidade e, por ter conexão direta com o servidor, outros grupos na rede não conseguem acessar informações contidas nele. O DAS também não oferece mecanismos para gerenciamento central.

publicidade

O que é NAS (Network Attached Storages)

Diferentemente do DAS, o NAS tem sistema operacional e não necessita de um computador ou servidor hospedeiro para funcionar. O foco dele é a conexão em redes locais. Para que funcione, é preciso conectar o sistema a uma rede local ou internet. Assim, o NAS irá disponibilizar mais espaço de armazenamento para todos os pontos autorizados na rede, o que inclui computadores, notebooks e celulares.

central de dados
Imagem: Gorodenkoff/Shutterstock

Quais as vantagens e desvantagens do NAS

O NAS oferece como vantagem a escalabilidade, que permite aumentar a capacidade de armazenamento sem precisar substituir servidores ou rede. Mais dados podem ser guardados ao adicionar outro dispositivo de armazenamento. Como o NAS cria um sistema centralizado, fica mais fácil para os dispositivos acessarem os dados.

O problema é que a medida que a rede aumenta, crescem também os possíveis pontos de falha no sistema, o que põem em risco a segurança dos dados. O NAS só providencia um local de backup. Por isso, se houver um evento natural, um ciberataque ou algum erro humano todos os dados armazenados no local poder ser perdidos.

Existem também problemas provocados pela rede. O NAS pode aumentar o tráfego e congestionar a rede local. Enquanto o DAS e o SAN podem oferecer maior performance, o NAS fica limitado pela largura da rede da companhia.

O que é SAN (Storage Area Network)

(Imagem: Pexels)

SAN é uma infraestrutura de rede privada que conecta dispositivos de armazenamentos a outros dispositivos de computação. Esse método não utiliza a rede local da empresa, como no caso do NAS, e cria sua própria rede.

Quais as vantagens e desvantagens do SAN

O SAN oferece uma performance melhor do que do DAS e NAS porque o processo de armazenamento ocorre em uma rede separada da rede local. Assim, o sistema não é afetado por congestionamento de tráfego.

Para aumentar a capacidade do sistema, basta adicionar mais servidores e unidades de armazenamento. Além disso, os dados no SAN podem ser acessados por diferentes caminhos e permanece independente das aplicações para as quais dá suporte. Isso garante que não há pontos de falha entre o servidor e o dispositivo de armazenamento.

Como desvantagens, o SAN tem maiores custos de instalação e manutenção do que o DAS e o NAS. A complexidade do sistema requer profissionais com expertise para o gerenciamento e a manutenção. Por isso, o SAN se encaixa melhor ao interesse de grandes empresas que conseguem arcar com os custos.