Um novo estudo sugere que medicamentos para diabetes, incluindo o amplamente utilizado Ozempic, podem reduzir o risco de certos tipos de câncer relacionados à obesidade.

O estudo, realizado entre 2005 e 2018 e publicado no JAMA, analisou pacientes com diabetes tipo 2 tratados com insulina ou agonistas de GLP-1, como o Ozempic.

publicidade

Os resultados revelaram que aqueles tratados com agonistas de GLP-1 tinham um risco significativamente menor de desenvolver 10 dos 13 tipos de câncer estudados, incluindo câncer de rim, câncer de pâncreas, câncer de esôfago, câncer de ovário, câncer de fígado e câncer colorretal.

O estudo observou que não houve mudança significativa no risco para câncer de tireoide e câncer de mama em mulheres pós-menopausa.

publicidade

O autor do estudo, Rong Xu, destacou a ligação entre obesidade e câncer em um e-mail enviado à agência de notícias AFP.

Nosso estudo fornece evidências de que os agonistas de GLP-1 têm potencial para quebrar a ligação entre obesidade e câncer.

Rong Xu, autor do estudo

Leia mais:

Agonistas de GLP-1 e risco de câncer

Liraglutida e semaglutida fazem parte da classe de medicamentos dos agonistas de GLP-1. (Imagem: luchschenF / Shutterstock.com)
  • Os agonistas de GLP-1, uma classe de medicamentos que inclui semaglutida (Ozempic) e liraglutida, são utilizados há cerca de 20 anos.
  • No entanto, novos medicamentos como o Ozempic ganharam popularidade devido aos seus efeitos significativos na perda de peso.
  • Com base nos resultados, Xu sugere que os médicos considerem a prescrição de tratamentos com agonistas de GLP-1 em vez de outras opções, como a insulina, para pacientes com diabetes.
  • Essa abordagem poderia oferecer benefícios adicionais além do controle glicêmico, potencialmente reduzindo o risco de câncer associado à obesidade.