Uma massa de ar polar está em chegando ao Brasil, trazendo chuvas intensas ao Sul e uma onda de frio que pode atingir temperaturas mínimas históricas no Rio Grande do Sul. Este fenômeno climático se estenderá também ao Sudeste e Centro-Oeste nos próximos dias, prometendo alterar significativamente o clima em várias regiões do país.

São Paulo: chuvas e variações de temperatura

A chegada da onda de frio em São Paulo será marcada por chuvas provenientes da região oeste do estado, conforme informações do CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas). As precipitações na capital paulista devem variar de fraca a moderada, com temperaturas mínimas de 13 °C e máximas de 17 °C.

publicidade

Ao longo da semana, o tempo em São Paulo será oscilante, com chuvas previstas para terça-feira (9) e sexta-feira (12), enquanto a quinta-feira promete ser de sol, com máxima alcançando até 28 °C.

onda de frio
Frente fria chega a São Paulo trazendo chuva e derrubando as temperaturas na capital. (Imagem: Cris Faga / Shutterstock.com)

A chuva é considerada “bem-vinda” na capital, onde a última precipitação significativa ocorreu em 27 de maio. Desde então, apenas eventuais chuviscos foram registrados, totalizando menos de 1 milímetro de chuva acumulada em 41 dias.

publicidade

Cidades no sul do estado, como Iguape, Cananeia, Avaré, Ourinhos, Presidente Prudente, Itapetininga e Itapeva, estão sob alerta de tempestades, com possibilidade de chuvas fortes e ventos que podem alcançar até 90 km/h, segundo o Climatempo.

Leia mais:

publicidade

Centro-Oeste: previsões para Mato Grosso do Sul

As áreas de instabilidade também afetarão o Mato Grosso do Sul, com previsão de chuvas a partir de terça-feira (9). Contudo, não há expectativa de que essas chuvas revertam o quadro de seca no Pantanal, conforme informado pelo Climatempo.

Rio Grande do Sul em estado de alerta

  • O Rio Grande do Sul está sob alerta de perigo até quarta-feira (10) devido às baixas temperaturas.
  • O Inmet emitiu avisos de temperaturas até 5 °C abaixo da média, com destaque para a possibilidade de termômetros chegarem a −10 °C na Serra Gaúcha nos dias 13 e 14 de julho, conforme simulações do MetSul.
  • O mês de julho está projetado para ser um dos mais frios da história recente no Rio Grande do Sul, devido a pulsos de ar polar que também estão afetando países vizinhos como Uruguai e Argentina, segundo o MetSul.

Onda de frio também atinge Santa Catarina e Paraná

Santa Catarina e Paraná devem enfrentar chuvas e garoas, com temperaturas mais baixas, embora não tão extremas quanto no Rio Grande do Sul, conforme análise do MetSul. Não há previsão de geada nessas regiões, mas a instabilidade no tempo deve trazer umidade e neblina.