Tentando facilitar a vida de criadores de conteúdo que se deparam com reivindicações de direitos autorais em seus vídeos, o YouTube atualizou a opção que aparece como solução às contestações. Agora, com o ‘Apagar Música’, a plataforma permitirá a exclusão apenas do hit, mantendo outros áudios, como conversas, som ambiente, etc. 

O que você precisa saber: 

publicidade
  • Antes, quando os criadores recebiam uma reivindicação de direitos autorais para uma música, o YouTube dava a eles a opção de cortar o segmento afetado ou substituir a música por uma aprovada em sua biblioteca de áudio; 
  • Vídeos com reivindicação de direitos autorais não podem ser monetizados; 
  • O site vem testando sua ferramenta “apagar música” há algum tempo; 
  • Ela foi redesenhada recentemente para, a partir do uso de IA, detectar e remover com precisão músicas protegidas por direitos autorais; 
  • A ferramenta de apagar músicas estará disponível no YouTube Studio nas próximas semanas. 

Durante o anúncio, feito em vídeo, o YouTube destacou, no entanto, que a ferramenta pode não funcionar sempre. Conforme divulgado pelo Engadget, se uma música for particularmente difícil de remover, presumivelmente devido à qualidade do áudio ou à presença de outros sons enquanto ela está tocando, os criadores podem ter que recorrer a outras opções.  

Leia mais!

publicidade

Além de conseguir cortar o segmento ou substituir sua música, os criadores também poderão silenciar a parte do vídeo por meio da nova ferramenta de exclusão. 

As atualizações no YouTube Studio estão sendo testadas há meses por um grupo seleto de usuários. Com o lançamento oficial, as novas opções devem chegar gradualmente para todos os usuários.