Carros e Tecnologia

GM

GM compra startup de tecnologia de direção autônoma por mais de US$ 1 bilhão

Juliana Américo, editado por Marcelo Gripa 11/03/2016 18h30
Compartilhe com seus seguidores
A A A

A General Motors anunciou nesta sexta-feira,11, que irá adquirir a Cruise Automation, uma startup de tecnologia de veículo autônomo. O valor de investimento não foi confirmado, mas de acordo com fontes da Fortune, o negócio é avaliado em mais de US$ 1 bilhão, em uma combinação de dinheiro e ações.

A negociação entre as duas, inicialmente, estava relacionado a um investimento da montadora na startup, que planejava levantar uma nova rodada de financiamentos. Mas a conversa acabou se movendo para a aquisição total da empresa. A transação deve ser concluída no segundo trimestre.

A Cruise Automation, que já chegou a levantar mais de US$ 18 milhões em financiamento de capital de risco, está a três anos no mercado revendendo um kit que permite que alguns tipos de carros, como o Audi A4 e S4, tenham condução autônoma para estrada.

A startup irá operar como uma unidade independente dentro da GM, sendo que o plano é fazer a empresa crescer de forma agressiva. Além dos 40 funcionários, a Cruise Automation já está com 10 vagas de emprego em aberto.

A aquisição está de acordo com a recente decisão da GM de se dedicar ao desenvolvimento da tecnologia de carros autônomos; uma equipe de engenheiros e executivos liderada por Doug Parks será responsável por trabalhar com as tecnologias críticas do carro, que envolvem segurança, projeto elétrico, controles e softwares.

A GM tem sido criticada pela demora em adotar novas tecnologias automobilísticas, deixando empresas de fora do setor, especialmente o Google, assumirem a liderança no desenvolvimento de carros que dirijam sozinhos. No entanto, a montadora tem projetos discretos relacionados à auto condução e é empresa com os planos mais agressivos de adição de Wi-Fi nos carros.

Nos últimos meses, a companhia também anunciou uma série de iniciativas que destacam o seu interesse em transporte não convencional popularizado por uma onda de startups, incluindo uma parceria e investimento de US$ 500 milhões no Lyft, concorrente do Uber.

Em alguns anos não seria impossível pensar em passageiros do Lyft sendo transportados por carros que não precisam de motorista. A empresa também está desenvolvendo um serviço de partilha de automóveis, juntando-se a uma lista crescente de grandes montadoras que estão se envolvendo em novos negócios para atrair clientes que não possuem veículos.

Automóveis carro Carros conectados startups
Compartilhe com seus seguidores
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você