Cessna autônomo decola, voa e pousa sozinho

Acsa Gomes, editado por Elias Silva 27/08/2020 20h12
Avião
Clique aqui para assistirCessna autônomo decola, voa e pousa sozinho
A A A

Apertem os cintos, o piloto sumiu! Quer dizer, não exatamente: o piloto não estava lá porque o avião usa tecnologia autônoma. Foi assim que a Reliable Robotics fez um monomotor Cessna 172 decolar, voar por 15 minutos e pousar sozinho em setembro de 2019.

O feito foi repetido em junho de 2020 com um Cessna 208 Caravan. A ideia da companhia é ter uma frota de Caravans com a tecnologia e usá-la para transportar cargas entre pequenos aeroportos nos Estados Unidos.

Os responsáveis pela Reliable Robotics são Robert Rose e Juerg Frefel. Robert Rose foi diretor de software de voo da SpaceX e Juerg Frefel projetou as plataformas de computação usadas no foguete Falcon 9 e na cápsula Dragon.

A escolha do Cessna 208 Caravan tem um motivo: é um avião abundante, barato e já certificado pela Administração Federal de Aviação, a FAA, que regula os voos nos Estados Unidos. Segundo Robert Rose, os planos de transporte de carga autônomo podem se concretizar em dois anos.

Por enquanto, a empresa só pode fazer voos curtos, já que a FAA exige que todo voo não tripulado esteja dentro do alcance visual do piloto. Robert Rose espera que, no futuro, um piloto em solo monitore o voo e fale com o controle de tráfego aéreo. Com isso, um único profissional pode conduzir muito mais voos de carga, o que reduzirá significativamente os custos do frete aéreo.

automação avião avião autônomo
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você