Oreo constrói abrigo anti-apocalipse para proteger bolachas

Empresa que cria a famosa guloseima homônima aproveitou a passagem do asteróide 2018 VP1 - que traz virtualmente nenhum perigo à Terra, aliás - para emplacar jogada de marketing com o produto

Rafael Arbulu, editado por Cesar Schaeffer 26/10/2020 12h22
Oreo
A A A

O asteroide 2018 VP1 está próximo de passar perto da Terra e, para se prevenir contra o que deve ser um cenário apocalíptico apenas na imaginação de algumas pessoas, a Oreo, fabricante das bolachas homônimas, construiu um abrigo para continuar "viva" após o impacto da não tão enorme rocha espacial com o nosso planeta - mesmo que a chance de o asteroide sequer entrar em nossa atmosfera seja de 0,4% e, caso isso aconteça, ele seria desintegrado antes de qualquer dano majoritário: as bolachas precisam ser salvas, afinal.


Parece loucura, mas trata-se de uma jogada de marketing criativa da empresa, de tirar proveito do 2018 VP1 - vulgarmente apelidado de “Asteroide das Eleições” por sua passagem se dar no dia 2 de novembro, véspera das eleições presidenciais nos EUA. O "bunker", embora em proporções muito menores, é inspirado no Abrigo Global de Sementes de Svalbard, uma estrutura posicionada na região ártica - especificamente, no norte da Noruega - e criado para preservar a linhagem botânica da Terra ao resguardar sementes de plantas de vários tipos.

A inspiração com o seu “irmão maior norueguês”, porém, não se limita apenas ao formato: o abrigo da Oreo é localizado em relativa proximidade à estrutura e Svalbard: as coordenadas usadas pela empresa de condimentos são 78°08'58.1"N, 16°01'59.7"E (latitude-longitude), o que coloca a construção da Oreo em pleno pergelissolo (ou “permafrost”, no inglês: o tipo de solo constituído de terra, gelo e rochas que nunca vão derreter).

Ideia para o “Abrigo Oreo” veio de um tuíte de fã

Apesar da Oreo ou de sua empresa proprietária Mondelez International não confirmarem, a ideia para executar a jogada de marketing veio de um tuíte em tom jocoso da internauta Olivia Gordon, feito em 3 de outubro de 2020. Nele, a usuária da rede social pergunta: “Se o ‘Asteroide das Eleições’ chegar à Terra, quem vai salvar os ‘oreos’?”

"Como uma precaução adicional, os pacotes de Oreo são embalados em ‘mylar’, que pode aguentar temperaturas de -62ºC até 148ºC e é impenetrável para reações químicas, umidade e ar, mantendo as bolachas frescas e protegidas por anos a fio”, disse um comunicado da empresa divulgado na última sexta (23).

“Mylar” é um tipo de película ultra resistente feita em poliéster e é amplamente utilizada em fitas magnéticas, baterias, capacitores de eletricidade e outros tipos de embalagens e envelopamentos. O vídeo acima mostra toda a ação divulgada pela Oreo, e além dos óbvios atores contratados, também traz um verdadeiro astrônomo.

Fonte: CNET

Marketing espaço oreo Asteroide Ciência&Espaço publicidade
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar a extensão Olhar Digital Ofertas em seu navegador!

Recomendados pra você