Tecnologia
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Tecnologias disruptivas: qual o limite da inovação?

Flavio Oliveira 02/11/2018 22h00

A necessidade de inovação contínua de pequenas, médias e grandes empresas faz com que todas elas surfem nessa era cheia de desafios.

O termo "disrupção" está cada vez mais conhecido. A necessidade de inovação contínua de pequenas, médias e grandes empresas faz com que todas elas surfem nessa onda tecnológica, cheia de novidades desafiadoras.

Com o avanço da transformação digital, as inovações disruptivas – em inglês disrupt innovation – remete a quebra de padrão, "ruptura", de modo que impacte o mercado e/ou determinado produto. É uma transformação positiva ou uma ideia diferente em relação aos concorrentes. Outra característica é o custo benefício da solução, que pode ser baixo e viável, dependendo do tamanho do projeto. As tecnologias disruptivas estão muito próximas a nós o tempo inteiro. Abaixo, alguns exemplos e onde encontramos:

Wearables, VR e AR

O termo Wereable ou "Tecnologia Vestível", talvez não tenha caído na graça dos usuários. Ou melhor, o termo é cada vez mais especificado por Smartbands, Smartwatchs, Smartglasses etc. As tecnologias que estão ganhando espaço nesse mercado são a Realidade Virtual (VR) e a Realidade Aumentada (AR), onde as aplicações são inúmeras e possibilitam a imersão em determinado ambiente virtual. Desde o auxílio no processo de aprendizado até o tratamento de doenças, como dores e fobias.

Inteligência Artificial (AI) e Internet das Coisas (IoT)

Carros autônomos e drones que realizam entregas já são realidade mundo afora. A Inteligência Artificial em conjunto com a Internet das Coisas nos possibilita um universo de aplicações, de forma que uma máquina por meio de algoritmos consegue aprender constantemente com as ações de usuários os dispositivos IoT, como os próprios carros ou uma geladeira processam determinada ação.

Chatbots, Controle de voz e Assistentes Virtuais

Os chatbots estão cada vez mais presentes nos sites para auxiliar no atendimento ao cliente, pois podem facilitar o processo de venda e experiência do usuário. Os "bots" são programas de computador que tem como um dos principais objetivos simular seres humanos durante um diálogo.

Da mesma forma, os assistentes virtuais aparecem nos ambientes corporativos, aplicativos de celular e canais de suporte específicos por meio de controle de voz. A comunicação é realizada por meio de dispositivos e software.

A Era disruptiva tem prazo de validade?

Com a alta popularidade do conceito em 2018, surge a questão: existe prazo de validade para implementar algo inovador? Considerando o fato de que inovações tecnológicas surgem o tempo inteiro e já se falava em viagem no tempo desde os primórdios, muitas disrupções ainda acontecerão. É importante ressaltar também a velocidade da mudança no meio tecnológico como um todo – novos problemas e novas soluções surgem o tempo inteiro.

Sendo assim, provavelmente surgirão novos conceitos que abordem ideias diferentes. Nesse caso, é importante sempre procurar avaliar Custo x Benefício de uma solução se você quer implementá-la ou aderi-la. Verificar o quão relevante é utilizar determinada inovação, quais privilégios você terá e o quanto isso é significativo para você ou para o seu negócio. Além de tudo, é preciso conhecer profundamente os conceitos relacionados. Se é bom, ruim ou tem prazo de validade, deixo essa pergunta para você responder

Tecnologia Inteligência Artificial internet das coisas bots wearable
Compartilhe com seus seguidores
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você