O bê-a-bá da Inteligência Artificial; entenda os detalhes dessa tecnologia
Compartilhe com seus seguidores
A A A

2019 chega com muita expectativa e grandes desafios para o mundo da Tecnologia

Jaime de Paula 30/01/2019 07h30

Uma divulgação IDC destaca o poder e oportunidades que a integração tecnológica e soluções de IA desempenharão em muitas empresas

Estamos em um momento em que, tradicionalmente, mais se fala em novos projetos e perspectivas mercadológicas. O mercado tenta prever, por meio de pesquisas e análises, quais serão os desafios, onde estarão as oportunidades mais interessantes, em que praças, por quanto tempo e o que será tendência nesse ano que se inicia. A tarefa de responder a essas perguntas é um tanto quanto árdua. Porém, esse difícil trabalho pode ser muito gratificante e recompensador. As empresas que mais se aproximarem das respostas corretas certamente terão uma vantagem competitiva considerável desde o momento da elaboração do seu planejamento.

A missão fica ainda mais complexa quando o assunto é tecnologia. A indústria evolui muito e em uma velocidade impressionante. Alguns dos mais conceituados institutos de pesquisas mercadológicas executam, há anos, a complicada tarefa de elencar quais serão as principais tendências de 2019 para o setor. Existem várias publicações, nacionais e internacionais, que abordam e descrevem as mais diversas inciativas. Porém, alguns pontos são recorrentes. O crescimento da adoção da Inteligência Artificial (IA), independentemente do segmento de atuação das companhias, é um bom exemplo disso. Ele aparece como unanimidade em praticamente todas análises.

Uma divulgação recente do IDC destaca o poder e oportunidades que a integração tecnológica e soluções de IA desempenharão em todos aspectos e setores das empresas. O levantamento estima ainda que, até 2022, a economia oriunda de negócios digitais deve ser responsável por mais de 50% do PIB de toda América Latina.

O Technology, Media and Telecommunications Predictions 2019, realizado pela conceituada Deloitte, destaca o protagonismo da Inteligência Artificial, principalmente, na relação B2B. A Gartner fez também uma publicação que segue o mesmo caminho. O relatório da consultoria americana dá luz ao trabalho dos cientistas de dados em conjunto com os desenvolvedores. O levantamento indica que, daqui a três anos, pelo menos 40% dos novos projetos de aplicativos serão desenvolvidos por meio dessa parceria firmada em torno da IA.   

A adoção da tecnologia para potencializar o desempenho dos negócios deixou, há algum tempo, de ser opcional. É uma necessidade que, muitas vezes, é percebida quando a organização nota o crescimento vertiginoso de um concorrente direto ou uma empresa que tem acompanhado como benchmarking. Só então percebe como essencial a implantação de algo para que possa fazer frente aos players do seu segmento e continuar defendendo, e aumentando, seu marketshare.  

Quase que em sua totalidade, ao pesquisar o real motivo dessa evolução de performance, percebe-se que muito é fruto da implantação de soluções inovadoras e disruptivas nos mais variados departamentos da organização, do setor de vendas ao controle de estoque, passando pelo RH e até mesmo logística. Normalmente, essa característica vem aliada a uma importante transformação organizacional, que é quando as companhias passam a seguir a cultura Data Driven, onde os dados são a principal matéria-prima que orienta as estratégias da empresa.

A tecnologia já é uma realidade e está cada vez mais democrática. Não vale à pena correr o risco de esperar para, só depois, correr atrás de atualização. Se antes eram apenas apostas feitas em cima de suposições e feeling, hoje, com a quantidade de informações disponíveis, é possível monitorar, compilar, analisar dados e, por consequência, aumentar consideravelmente a previsibilidade das próximas ações.  

Numa época de tantas projeções, percepções e ambições, a máxima do mestre Peter Drucker, um dos maiores expoentes da administração moderna, fica ainda mais atual. A melhor maneira de prever o futuro é criá-lo. Com ferramentas como Inteligência Artificial e Big Data Analytics, os gestores podem planejar e tomar suas decisões baseadas em dados atuais e reais e, assim, elevar a possibilidade de alcançar o que se almeja.   

O ano de 2019, sem sobra de dúvidas, nos reserva muitos desafios e, ao mesmo tempo, várias oportunidades. Cabe a nós estarmos preparados, em todos os sentidos, para tirar o melhor proveito de tudo isso. Objetivo é conquistar o que merecermos. Que tenhamos, de fato, um feliz e próspero ano novo. Boa sorte para todos nós.

Tecnologia
Compartilhe com seus seguidores
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você