Convergência, cidades conectadas
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Segurança das e-cidades: análise de dados como ferramenta para o bem-estar

Marcelo Sales 15/01/2019 11h00

Com dados claros e precisos, é possível desenvolver soluções com foco no contexto social de quem vive e transita pelo local

O crescimento acelerado das cidades, no Brasil e no mundo, fez com que todas elas passassem a ter desafios, até então, típicos apenas dos já consolidados centros urbanos. A busca pela eficiência no transporte coletivo, no gerenciamento inteligente de tráfego e, principalmente, na segurança estão entre as prioridades das agendas públicas.

De acordo com o levantamento Tecnologias de Informação e Comunicação - TIC Governo Eletrônico 2017, já há hoje discussões sobre a gestão urbana baseada em análise de dados como forma de suportar o monitoramento, controle e tomada de decisões diante de tais questões que afetam as cidades. A pesquisa aponta indicadores sobre o uso das tecnologias pelas prefeituras brasileiras relacionadas à gestão urbana e adoção de estratégias e ações de smart cities. Os resultados demonstram que 18% das prefeituras brasileiras tinham um projeto ou plano municipal de cidade inteligente e que estes planos são mais comuns em 77% das capitais. Essa presença cresce proporcionalmente ao porte do município, atingindo 70% daqueles que possuem mais de 500 mil habitantes¹.

O mesmo estudo mostra que 16% das prefeituras analisadas declararam ter um centro de operações para monitoramento de situações como trânsito, segurança e emergência. Mais uma vez, o resultado é superior entre capitais, com 81%, e em municípios que possuem entre 100 a 500 mil habitantes (62%) e entre aqueles com mais de 500 mil habitantes (83%).

Análise inteligente de tráfego

Um papel importante na análise de padrões de tráfego para pedestres e automotivos é feito por meio de Video Analytics (VA)[1] . O uso dessa tecnologia pode apoiar o planejamento municipal a entender melhor o fluxo de pessoas e automóveis e quais são os pontos problemáticos em toda a cidade.

Com dados claros e precisos, é possível desenvolver soluções com foco no contexto social de quem vive e transita pelo local, decidindo não só sobre congestionamentos, mas, também, sobre a passagem de pedestres e ciclovias. Por meio de tecnologia de vídeo e suas análises, pode-se avaliar adequadamente a segurança de uma região e o quão necessário é a instalação de sinalização, como um semáforo, em pontos pela cidade, por exemplo.

Em Moreno Valley, cidade em franca expansão na Califórnia, hoje todo o gerenciamento do trânsito local é feito de forma inteligente. O Município também tornou todo o processo de acionamento de emergência mais ágil e simplificado, e trouxe para a população uma consciência mais clara sobre fatores tão importantes como segurança e trânsito, bem como mais qualidade de vida para todos. Aqui você pode ver um vídeo bem completo sobre este caso de sucesso.

Segurança proativa

Costumo dizer que sistemas de segurança munidos de dados são projetados para armar equipes policiais com inteligência para que possam antecipar situações de risco e tomar medidas rápidas. Com o uso de sistemas de análise de vídeo, é possível que policiais possam observar diferentes locais ao mesmo tempo e, com isso, concluir investigações mais eficientemente e em menor prazo.

Com VA, é possível fazer pesquisas, como gênero, veículo, cores e muito mais e focar em regiões que apresentam mais incidência de crimes ou acidentes e analisar suspeitos mais rapidamente. Em capitais onde há grandes centros de convenções e estádios, e, portanto, locais com alta concentração de tráfego, a análise de vídeo tem função relevante e inteligente na gestão de multidões para avaliar e otimizar melhor a entrada e  saída de maneira segura destes pontos. Com certeza, ações como essas já podem gerar mudanças significativas sobre a percepção de segurança em um município.

No Brasil, o Centro de Operações Rio (COR), do Rio de Janeiro, resolveu concentrar diversas secretarias no mesmo espaço físico para que estes departamentos atuassem juntos em soluções para a cidade, como emergências e acidentes de trânsito, a partir de dados coletados e analisados por sistemas de informação, sensores, câmeras e outras tecnologias utilizadas pela prefeitura.

Importante ressaltar que, nesse caminho, investimentos em infraestrutura, como sensores e redes são importantes e podem ser rapidamente adotados garantindo a conectividade. Os benefícios de sistemas agrupados por meio de alta tecnologia em toda uma cidade são capazes de colaborar efetivamente para que sejam realizados progressos significativos em temas relevantes. Só assim será possível termos cidades ‘mais inteligentes’ e desenhar políticas adequadas e tomar decisões de forma mais assertiva.

 


cidades inteligentes
Compartilhe com seus seguidores
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você