Galaxy S10
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Compartilhamento de energia em smartphone no centro da experiência do usuário

Renato Citrini 15/04/2019 16h35

Grande parte da evolução da experiência do usuário passará por melhorar o desempenho e praticidade desse recurso.

A tecnologia é uma ferramenta que utilizamos para que nossa interação com o ambiente seja mais simples. Quando um novo smartphone ou gadget é lançado, é justamente isso que o mercado e os consumidores esperam: inovações que facilitem sua relação com o mundo e com a própria tecnologia. Essa realidade faz com que os consumidores se tornem cada vez mais exigentes a cada novidade e cria, consequentemente, um desafio imenso para as empresas do setor, cuja longevidade depende de sua capacidade de se reinventar a cada ano.

Essa é uma das razões pelas quais a evolução tecnológica tem sido tão veloz nos últimos anos. Um exemplo claro é, novamente, o mercado de smartphones. Quando a Samsung lançou o primeiro Galaxy S, em 2010, a importância dos dispositivos em nossas vidas ainda engatinhava. Agora, praticamente dez anos e uma série de inovações depois, é difícil imaginar nossas vidas sem eles e tornou-se essencial que estejamos o tempo inteiro conectados. Por isso, após anos de melhorias em design, câmeras, displays e outras specs, a atenção dos consumidores está se voltando cada vez mais às baterias.

Logo, grande parte da evolução da experiência do usuário passará por melhorar o desempenho e praticidade desse recurso. Internamente, levamos isso muito a sério e decidimos ir além de soluções simples. Por isso, mais do que diminuir o tempo de recarga, é necessário dar um passo adiante, caso o foco da inovação realmente seja otimizar a relação do usuário com a tecnologia.

O primeiro passo é, com certeza, aumentar o tempo de uso disponível. Para atender a essa demanda, a indústria investiu muito em inteligência artificial nos últimos dez anos, procurando diferentes soluções. Em nosso caso, um de nossos fins sempre foi otimizar o uso da bateria de acordo com o padrão de utilização do usuário, personalizando ainda mais o contato do consumidor com seu smartphone. Dessa forma, aplicativos usados com pouca frequência são colocados em segundo plano, o que libera bateria para as atividades prioritárias do consumidor.

Outro passo necessário é simplificar o máximo possível a vida do usuário, acabando com a necessidade de carregar diversos fios e cabos para conseguir carregar o smartphone. Com o recente lançamento do Galaxy S10, demos mais um passo adiante na tecnologia de carregamento sem fio, que utilizamos há anos, aprimorando-a e transformando o smartphone em um carregador por si só, permitindo o compartilhamento de energia sem fio de um dispositivo para o outro, mesmo quando o usuário estiver longe de uma tomada. E isso não vale apenas para outros smartphones. Os wearables compatíveis também podem ser carregados a partir dessa tecnologia1.
Energia para o futuro

O que todas essas melhorias têm em comum é o fato de colocarem a experiência do consumidor em primeiro lugar, com o objetivo de facilitar seu dia a dia. Ouvir atentamente o feedback dos usuários nos permitiu melhorar consistentemente nossos smartphones e continuar inovando ano após ano.
As melhorias que trouxemos na bateria nos últimos anos são apenas parte de um produto completo que criamos para atender aos mais profundos anseios do mercado e de nossos consumidores. Quando se trata de tecnologia, o futuro está sempre aqui e o nosso papel é entendê-lo e adaptá-lo à realidade dos usuários.

Smartphones Bateria Samsung
Compartilhe com seus seguidores
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você