Capacete inteligente ajuda policiais a identificar pessoas com febre

KC N901 são usados na China, Dubai e Itália; eles possuem câmera infravermelha e com luz visível, além de uma tela de realidade aumentada e um software de reconhecimento facial

Fabiana Rolfini 19/05/2020 12h20
capacete inteligente
A A A

A polícia de alguns países tem uma nova ‘arma’ no combate ao novo coronavírus. Capacetes inteligentes com câmeras térmicas integradas para identificar transeuntes com febre.


Projetados pela empresa chinesa KC Wearable, os KC N901 são equipados com um processador ARM, possuem uma câmera infravermelha e uma com luz visível, além de uma tela de realidade aumentada e um software de reconhecimento facial

Toda informação capturada é armazenada pelo próprio capacete, que custa entre US$ 5 mil e US$ 7 mil a unidade (entre R$ 28 mil e R$ 40 mil, na conversão direta).

Mais de mil policiais chineses já estão usando o acessório, assim como em Dubai e na Itália. Existe ainda uma lista não divulgada de países que planejam começar a usar a tecnologia em breve.

Desafios e dúvidas

Segundo o chefe global da KC Wearable, Jie Guo, as câmeras são altamente precisas. Porém, ainda enfrentam alguns desafios como os portadores assintomáticos e as dificuldades logísticas de obter uma leitura precisa dos alvos móveis.

Especialistas, no entanto, questionam a precisão do capacete. Isso porque uma leitura exata de um termômetro sem contato exige apontar com cuidado para os olhos do paciente - o que significa que detectar febres em uma calçada movimentada é extremamente difícil.

Confira abaixo um vídeo com mais detalhes sobre como funciona o capacete:

Via: Futurism


Confira em tempo real a COVID-19 no Brasil:



polícia Câmera Térmica coronavirus febre
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você