Uso de descarga com tampa aberta pode criar 'nuvem de germes'

Pesquisa realizada pela Universidade de Yangzhou, registra que o uso da descarga em vasos sanitários abertos podem elevar gotículas de água em até 90 centímetros

Da Redação, editado por Daniel Junqueira 16/11/2020 18h35
Vaso sanitário
A A A

A utilização do sistema de descarga de uma privada com sua tampa aberta resulta na projeção de uma 'nuvem' de germes e patógenos no ar. É o que mostra um teste conduzido por pesquisadores chineses  da Universidade de Yangzhou.


De acordo com os resultados produzidos pela pesquisa, as gotículas projetadas no ar podem ser alçadas em quase um metro para cima, dependendo da força exercida pelo mecanismo da descarga. Esta situação lança uma série de germes e outros patógenos contidos na água de um vaso sanitário, sendo que muitos destes agentes são transmissíveis pelo ar.

Desta forma, os cientistas conseguem aferir que o uso da descarga com a tampa aberta aumenta as possibilidades de transmissões virais, em geral, principalmente por via oral. A pesquisa não determinou se o novo coronavírus pode ser transmitido pela propulsão de gotículas de uma privada, uma vez que é improvável que a doença seja transmissível pelo ar.

Reprodução

O uso da descarga com a tampa do vaso sanitário aberta pode resultar transmissão de vírus pelo ar. Foto: Gerd Altmann/Pixabay

Para o pesquisador Leonardo Weissmann, da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), o fechamento da tampa é essencial para conservar a boa higiene em um banheiro. "Deixar a tampa aberta durante a descarga é uma atitude que infesta o banheiro de micro-organismos, como bactérias e vírus, que estavam principalmente nas fezes, pela produção de aerossol. Entretanto, nenhum estudo demonstrou, claramente, a transmissão de doenças por essa via", destaca.

Já o professor Bryan Bzdek, pesquisador da Bristol Aerosol Research Centre, na Universidade de Bristol, afirma ser importante prevenir infecções provenientes de locais ricos em patógenos, como banheiros. "Enquanto esse estudo é incapaz de demonstrar que essas medidas vão reduzir a transmissão do vírus Sars-Cov-2, muitos outros vírus são transmitidos pela rota fecal-oral, então essas são práticas boas de higiene sempre, de qualquer jeito."

Bzdek também reitera a importância de higienizar a tampa do vaso sanitário após o uso, bem como as mãos, em sequência. "Os autores do estudo sugerem que, quando possível, nós devemos manter o assento da privada abaixado quando damos descarga, limpar o assento e qualquer outra superfície de contato frequentemente, e limpar nossas mãos após usar o toalete.", afirma.

Fonte: G1


Confira em tempo real a COVID-19 no Brasil:



Vírus Pesquisa pesquisadores coronavirus
Assinar newsletter
Assine nossas newsletters e receba conteúdos em primeira mão
enviando dados - aguarde...
Parabéns! Sua assinatura foi recebida com sucesso!
Atenção: Em instantes você receberá um email de confirmação da assinatura. Para efetivá-la, clique no link de confirmação que você receberá. Verifique também sua caixa de SPAM, pois por se tratar de um email automático, seu servidor de emails poderá identificar incorretamente a mensagem como não solicitada.
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar a extensão Olhar Digital Ofertas em seu navegador!.

Recomendados pra você