Já imaginou, no future, comer um belo frango grelhado impresso em 3D? Os cientistas da Universidade de Columbia estão tornando isso real. Eles anunciaram em uma publicação de um article scientific in the journal Npj Science of Food, que descobriram uma nova maneira de produzir e cozinhar alimentos.

O artigo dos autores Hob Lipson e Jonathan Blutinger demonstra que seria possível imprimir um alimento e cozinhá-lo durante o processo. O estudo foi conduzido no Laboratório de Máquinas Criativas da Universidade de Columbia e envolveu o uso de diodos laser azuis como fonte primária de calor para cozinhar o alimento que era impresso.

advertising

Sendo assim, para o experimento, eles tentaram cozinhar o frango com lasers em diferentes frequências de infravermelho e com uma resistência comum, igual às usadas em torradeiras. O aparelho foi feito com um acessório para impressão 3D personalizada de alimentos, que é um diodo laser de alta potência, um conjunto de galvanômetros de espelho, uma camada protetora para os lasers e uma bandeja removível para cozinhar o alimento.

Read more:

“Vimos que, embora as impressoras consigam produzir ingredientes com precisão milimétrica, não existe um método de aquecimento que tenha o mesmo grau de resolução. O processo de cozimento é fundamental para desenvolver o sabor, a textura e as características nutricionais de muitos alimentos. Por isso nos perguntamos se poderíamos desenvolver um método de cozimento a laser para controlar de forma mais precisa esses atributos dos alimentos”, explicou Blutinger, um dos autores do experimento.

The 3D-printed chicken was cooked on the scientists' equipment and had twice as much moisture as conventionally cooked chicken. But each type of laser produced a different result. In other words, the blue laser proved to be more efficient to cook the chicken inside, while the infrared lasers were better in the grilling process.

Scientists used plastic packaging to roast chicken and the blue laser for cooking and grilling. with the new tech, conseguiram até mesmo reproduzir o padrão visual que lembra as grelhas reais.

In addition, the authors of search claim that these were only initial tests with the technology and that they should move to the next stage with new types of ingredients. In the future, the team wants to investigate new ways to use different laser wavelengths for cooking.

Source: UOL

Have you watched our new videos on YouTube? Subscribe to our channel!