Apple é processada por acidente de carro outra vez

Há algumas semanas, a Apple foi processada por causa de um acidente de carro fatal no qual o motorista estava usando o aplicativo do FaceTime enquanto dirigia. A família da criança morta no acidente afirma que a empresa deveria ter uma tecnologia de bloqueio que impeça os motoristas de usar o aplicativo.

Agora, a companhia está sendo processada novamente por não ter um bloqueio. Dessa vez, uma pessoa se feriu durante um acidente de carro enquanto o motorista enviava mensagens de texto.

A vítima exige que a venda do iPhone seja interrompida até que o sistema seja atualizado com a tecnologia patenteada pela empresa que bloqueia o celular enquanto o usuário estiver dirigindo.

“A Apple tem a capacidade de equipar seus iPhones com um dispositivo de bloqueio que desabilite o smartphone durante a condução. Na verdade, a empresa tem essa tecnologia desde 2008 e foi concedida a patente em 2014. No entanto, com medo de que isso a faça perder uma valiosa participação de mercado, a Apple se recusa a empregar a tecnologia”, afirma a ação.

A patente em questão diz respeito a um “mecanismo de bloqueio” que utiliza um analisador de movimento capaz de identificar se a pessoa está acima de uma velocidade pré-determinada, e um analisador de cenário, que poderia identificar se o dispositivo está em uma área de operação segura dentro do veículo, ou seja, ele poderia diferenciar o motorista dos passageiros.

Via Ars Technica

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ