Bloqueio de aparelhos por perda ou roubo cresce 21% no Brasil, diz Anatel

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) divulgou que o número de celulares bloqueados no Brasil chegou a 9.123.567 unidades em novembro. O impedimento pode ser solicitado em casos de perda ou roubo de dispositivos. Nos últimos 12 meses, o órgão registrou um acréscimo de cerca de 1,6 milhão de unidades bloqueadas, o que representa um avanço de cerca de 21,05%.

Os dados divulgados pela Anatel são do Cadastro Nacional de Estações Móveis Impedidas (Cemi), criado em março de 2016 para combater o roubo e furto celulares. Ainda de acordo com a agência, o número de telefones bloqueados entre outubro e novembro de 2017 em todo país foi de 119.421 dispositivos, um crescimento de 1,33% no período.

A solicitação de bloqueio pode ser feita tanto por usuários em contato direto com as operadoras ou nas delegacias de polícia de 23 estados e do distrito federal, durante o registro da ocorrência. Para isso, é preciso apenas fornecer o número da linha do telefone. Outra possibilidade é usar o número do IMEI, que é impresso na caixa do produto ou pode ser obtido ao digitar o código *#06# no discador do sistema operacional.

Além de serem bloqueados no Brasil, os telefones na lista do Cemi não poderão ser usados no exterior. Isso acontece porque o sistema brasileiro é integrado ao GSM Association, que é a base internacional de aparelhos impedidos. Ou seja, quanto mais brasileiros roubados fizerem o bloqueio do celular, maior tende ser a dificuldade para que criminosos revendam os telefones.

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ