Criança de sete anos sofre queimaduras após dormir em cima do celular

Segundo responsáveis, o aparelho não estava conectado a um carregador; fabricante vai analisar o smartphone para apurar o ocorrido

Victor Pinheiro 11/09/2020 18h14
Criança de sete anos sofre queimadura de celular
A A A

Uma criança de sete anos sofreu queimaduras nas costas depois de ter dormido em cima de um celular. Os pais alegam que a garota pegou o smartphone da mãe enquanto eles dormiam para jogar em aplicativos, e a menina adormeceu enquanto usava o aparelho. O caso aconteceu neste domingo (6), na zona norte do Rio de Janeiro.


Segundo os responsáveis, o dispositivo não estava conectado na tomada. Em entrevista ao UOL, o pai da criança disse que, na manhã seguinte, ele e a mulher perceberam uma marca nas costas da filha. Durante a tarde, a menina começou a reclamar de dores. Foi quando os pais identificaram as queimaduras e os sinais do celular na pele da garota.

Uma prima da criança publicou um vídeo no Twitter em que a mãe retrata as queimaduras provocadas pelo aparelho. A garota aparece com as costas marcadas e com dificuldade de andar.

“O celular queimou as costas da minha filha. Olha essa marca, a minha filha não está conseguindo andar direito. O celular é da Samsung o modelo A20. Para vocês verem que o celular está direitinho marcado nas costinhas dela. Quero avisar aos pais que tomem muito cuidado”, alerta a mãe no vídeo.

Em nota ao UOL, a Samsung afirmou que vai realizar um exame completo para determinar a causa exata do ocorrido. A fabricante ressaltou que segue globalmente padrões rigorosos de controle e qualidade para garantir a segurança de usuários.

Acidentes com baterias de celular

É importante lembrar que dormir muito próximo de smartphones pode agravar o risco de acidentes, principalmente quando os aparelhos estão conectados a uma tomada por meio de carregadores.

No ano passado, uma jovem de 14 anos morreu no Cazaquistão após o seu dispositivo explodir debaixo do travesseiro em que ela dormia. A polícia local confirmou que o aparelho estava ligado à tomada e que houve uma explosão no compartimento da bateria, provavelmente resultado de uma sobrecarga.

Ainda em 2019, uma estudante de Salto, cidade do interior de São Paulo, sofreu queimaduras no braço e no cabelo depois que o celular de seu marido explodiu enquanto carregava no quarto do casal.

Para prevenir acidentes como esses, é importante evitar o uso de baterias e carregadores piratas. Outra dica consiste em não colocar o celular em recarga debaixo de qualquer objeto que possa evitar a dissipação de calor ou seja inflamável. Além disso, a recomendação é nunca usar o celular conectado ao carregador perto da água.

Via: UOL

Celulares Segurança Bateria smartphone Celular
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você