Facebook é acusado de censurar imprensa russa

O Facebook está sendo acusado de censurar um canal russo por apoiar Donald Trump como presidente dos Estados Unidos.

O RT (anteriormente conhecido como Russia Today) está proibido de postar artigos, fotos e vídeos na plataforma desde a última quarta-feira (18) até sábado (21). Segundo a rede de TV, a página foi bloqueada durante a última conferência de imprensa de Barack Obama.

“Fomos bloqueados enquanto participávamos da conferência de imprensa final de Obama. Isso aconteceu porque outros canais de mídia também estavam exibindo imagens semelhantes de live stream e o Facebook considerou isso uma violação de direitos autorais”, explicou a equipe em sua página.

Muitos acreditam que o bloqueio é suspeito pois o veículo, que é financiado pelo Kremlin, tem sido um defensor ferrenho do presidente eleito Trump, enquanto que o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, deixou claro durante as eleições que era contra o candidato. Além disso, o bloqueio só será encerrado um dia após a posse de Trump.

Sem falar que as agências inteligência norte-americanas e britânicas alegam que meios de comunicação como a RT ajudaram a eleger Donald Trump através da difusão de informações tendenciosas.

O RT acredita que o governo dos Estados Unidos tem envolvimento direto com o caso, pois eles afirmam que estavam utilizando o serviço de imagens da Associated Press durante a conferência, quando o canal Current Time TV avisou que o RT não tinha adquirido os direitos autorais daquela transmissão.

O Current Time TV, porém, enviou uma declaração ao concorrente garantindo que o “canal não enviou queixas sobre a RT ou quaisquer outras organizações relacionadas com o live stream”.

Via Gizmodo e The Next Web

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ