Facebook permite que usuários perguntem a amigos em áreas de risco se estão bem

O recurso Safety Check do Facebook é muito útil quando acontecem desastres de grande escala. No entanto, a empresa foi muito criticada por ativar o recurso durante o ataque de Paris em novembro do ano passado, mas não ativar durante o bombardeio de Beirute, no Líbano, na mesma época, além de outras áreas em crise.

Por isso, o Facebook decidiu fazer uma mudança na ferramenta, que pode ajudar pessoas em áreas que não estão recebendo tanto destaque. Nesta semana, está sendo testada uma função que permite que os usuários marquem amigos e familiares que estejam em áreas afetadas e os convidem a se marcarem como “seguros”.

Antes, a empresa contava com uma equipe de plantão que analisa dados em tempo real sobre desastres naturais e incidentes em todo o mundo. Mas, com centenas de coisas acontecendo em um curto período de tempo, era difícil para a ferramenta alcançar o seu pleno potencial baseando-se unicamente em funcionários de monitoramento.

Mas agora, permitindo que os próprios usuários indiquem as situações de risco, fica mais fácil para a ferramenta avisar sobre conhecidos que estão bem.

Além disso, é bem possível que o Safety Check comece a ser mais restrito em relação aos desastres. Por exemplo, ao invés de avisar uma cidade inteira sobre um incêndio, ele irá marcar somente as pessoas que estão próximas ao bairro atingido pelas chamas.

"Precisávamos de uma abordagem que pudesse lidar com uma gama de tamanhos populacionais, precisão e velocidade, mas também que permanecesse sólida e pronta para lançar a qualquer momento", afirmou Peter Cottle do Facebook em um comunicado.

Via Mashable

O Natal está chegando. Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ