FBI terá que divulgar vírus que usou para expor pedófilos na Deep Web

O FBI terá que revelar o código por trás de um vírus que utilizou na Deep Web para caçar os usuários de um site de pedofilia, o Playpen. O programa foi utilizado para coletar os endereços de IP, endereços MAC e outras informações técnicas dos usuários da página, enviando-as para um servidor controlado pelo governo americano, revelando mais de 1 mil IPs ao redor do mundo, o que já resultou em 137 acusações formais.

A exposição do código completo usado pelo FBI será necessária devido à solicitação do advogado de um dos réus do caso, Jay Michaud. Ele foi preso depois da operação graças à ferramenta e agora deverá ter acesso ao material que o incriminou.

Os advogados pediam acesso ao código desde setembro. Em janeiro, a defesa finalmente recebeu, mas segundo um especialista, havia partes faltando, mais especificamente a parte do código que garantiria que o identificador vinculado à infecção de Michaud era realmente único e outra parte, que era a brecha usada para invadir sua máquina.

Existe polêmica neste caso, no entanto. Uma das reclamações é que foi usado apenas um mandado judicial para hackear milhares de computadores desconhecidos espalhados pelo mundo. Outra reclamação acusa o FBI de, com o objetivo de distribuir seu malware, ter hospedado o Playpen em seu próprio servidor, efetivamente distribuindo pornografia infantil na internet por um tempo. No entanto, um juiz negou que houve conduta irregular neste caso.

Via Motherboard 

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ