Google exclui aplicativos para Android que escondiam vírus para Windows

O Google removeu 145 aplicativos maliciosos que estavam disponíveis na loja Play Store do Android. Um relatório de segurança apontou que eles continham arquivos executáveis com vírus para Windows.

Os aplicativos foram encontrados pela empresa Palo Alto Networks. Ao encontrar os códigos com ataques para Windows, os pesquisadores alertaram o Google, que removeu em seguida os apps. Os softwares estavam na loja de apps do Android desde outubro do ano passado.

Como o vírus foi feito para atacar o Windows, ele não oferece perigo algum a usuários no Android. Ele só pode causar danos caso o arquivo executável seja aberto no sistema da Microsoft.

O malware estava escondido em apps como tutoriais de ginástica e softwares para desenhar. Entre as ameaças presentes no códigos estava um keylogger, que registra todas as teclas digitadas em um teclado. Com acesso a essas informações, hackers conseguem roubar dados sigilosos como nomes de usuário, senhas e até números de cartão de crédito.

No entanto, os pesquisadores acreditam que a presença do malware é acidental. Eles não acreditam que os desenvolvedores tenham colocado os códigos maliciosos intencionalmente, e acreditam que algum computador com Windows que estava infectado e foi usado durante o desenvolvimento do app pode ter incluído o vírus nos códigos.

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ