Google lança serviço que protege sites de ataques

O Google diz lutar a favor da democracia e, por isso, lançou um serviço que protege sites contra ataques virtuais. O Project Shield oferece a estrutura da gigante para evitar que páginas em “áreas de risco” sejam derrubadas por governos ou grupos extremistas.

A novidade, anunciada no Google Ideas Summit, nesta segunda-feira, 21, oferece a estrutura da companhia para ajudar sites de ativistas a driblar os ataques de negação de serviço (DDoS, na sigla em inglês), que congestionam os sites até ele caírem. O foco do serviço são países como Egito, Síria e outros que lutem pela liberdade de expressão na internet.

“Ataques DDoS permitem a qualquer um comprar o silêncio de terceiros”, disse C.J Adams, um associado do Google Ideas, durante a apresentação da ferramenta. “Isso machuca a internet e fere o direito de livre expressão online”, concluiu.

Adams citou o exemplo do Aymta, um site que alerta os sírios quando um míssil é lançado, calculando onde ele deve cair. Criado por um hacker sírio chamado Dishad Othman, o serviço chegou a sair do ar depois de sofrer um ataque DDoS do governo sírio em julho.

O Google está convidando webmasters envolvidos em ONGs ou sites independentes de notícias em zonas de conflito para participarem da primeira rodada de “fontes confiáveis” a testar. Eles poderão desfrutar do serviço do Google gratuitamente.

No evento, a companhia ainda apresentou um mapa interativo dos ataques DDoS ao redor do mundo desenvolvido em conjunto com a empresa de segurança Arbor Networks. Nele, aparecem os ataques registrados até junho de 2013, com informações sobre sua origem, intensidade e outros detalhes.

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ